domingo, 26 de agosto de 2007

Quando fecho os meus olhos

Quando fecho os meus olhos
docemente beijo o teu sorriso
com um misto de ternura pagã

Quando fecho os meus olhos
navego nas ondas serenas
dos teus olhos em tons de cinza e verde

Quando fecho os meus olhos
sinto o teu corpo desnudo
como um trilho de labirintos misteriosos

Quando fecho os meus olhos
tenho pânico de os voltar a abrir
porque não posso prolongar

perpetuamente os meus devaneios....
......
....
(Foto de: Hélio Jorge)


sexta-feira, 10 de agosto de 2007

Adormeci

Adormeci sobre o poema
subvertido pela silogística
deste fogo que me consumiu
em labaredas indomáveis
a uniformidade
sarcástica das letras rabiscadas….

Adormeci sobre a s palavras
que me queimavam os dedos
cerceando faúlhas
que devastavam
as páginas imaculadas
formando cinzas….


(foto:Andreia Reis)