terça-feira, 28 de janeiro de 2020

das palavras no poema

é
a mansidão das palavras
que tornam o poema doce e puro
que escorrem em pólen
que se transformam em mel
nas flores improvisáveis
da tarde fria e agreste.
.
o poema fica aqui
olvidado em mim
vagueando nas vielas
embebidas na água que caíu
nas sarjetas da cidade
que as levam para o mar
na mansidão da tarde.
.
o poema corre em mim…

©Piedade Araújo Sol  2008-12-09 (reeditado)
Imagem : Laura Zalenga

terça-feira, 21 de janeiro de 2020

nem sempre o que eu escrevo é para entenderes.


nem sempre o que eu escrevo é para entenderes.

se um dia encontrares o meu olhar preso nas neblinas,

engendra que um dia andamos a caçar sonhos,
e que agora, já se esfumaram ou continuam no frio da tarde.

não queiras nunca entender, o que não temos o condão

de decifrar,

e lembra que a vida é um acaso de deleite

que precisamos saborear,

as neblinas não interessam

vão passar…

©Piedade Araújo Sol 2020-01-08
imagem: ruslan bolgov

terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Fomos

Fomos em busca da água para saciar a boca,
e só encontramos o fogo que nos lavrou,
os corpos em desatino.

Fomos eu e tu,
empreendedores de um presente,
que do futuro nada sabia,
(e ainda não sabemos, nem ninguém sabe).

Nós fomos o  fogo que em labaredas,
consumiu tudo o que havia em nós,
e em nosso redor…

©Piedade Araújo Sol 2019-12-22
Imagem:Mikael Aldo

terça-feira, 7 de janeiro de 2020

Se




se o teu coração não lembrar alguma coisa, 
quando a solidão te abraçar sem dó nem piedade ,
se a cidade já nada te disser ,
e se o dia estiver chuvoso e frio ,
não ligues. 

são coisas que já não fazem mossa, 
por isso não te devem inquietar.

e abraça a vida,
mesmo que exista algum medo. 

porque a luz e a fé 
irá sobrevir a tudo isso. 

Autor : Piedade Araújo Sol
Imagem : Ines Rehberger

terça-feira, 31 de dezembro de 2019

Feliz Ano Novo de 2020


Adeus ano 2019

A todos os que me visitam ou visitaram durante o ano que hoje tem o  seu terminus, agradeço reconhecida as visitas e comentários que aqui foram deixando e que me fazem muito feliz.

Desejo a todos um feliz Ano Novo e que  2020 nos traga paz, saúde e alegria, nem que seja nos nossos coraçoes.

Viva 2020

quarta-feira, 25 de dezembro de 2019

FELIZ NATAL DE 2019

Que o espírito deste Natal esteja convosco hoje e todos os que ainda virão.
Para todos vós desejo um Feliz Natal fraterno onde reine a paz, a solidariedade e  o carinho para com o próximo e a amizade entre todos nós.
Se ainda não disse, gosto muito de todos vós  e agradeço a todos os que aqui marcam a sua presença deixando a sua pegada .
Bem hajam!
FELIZ NATAL 2019

terça-feira, 24 de dezembro de 2019

Num retrato a sépia

só uma estrela nos guia

ninguém sabe exactamente
qual a estrada a prosseguir
apenas se afigura
cheia de obstáculos intransponíveis
o caminho é inóspito
existem atalhos
mas devem ser piores
e no céu há apenas uma estrela.
iremos ao sabor dela
por trilhos e labirintos
submersos na noite
como se fôssemos apenas
meros figurantes
num retrato a sépia…

© Piedade Araújo Sol 2008-12-23 (reeditado)

Imagem : Direitos de autor:© 2012 Dmitry Rukhlenko
.

terça-feira, 17 de dezembro de 2019

Foto

Foco
Insisto
Dispenso o abismo
Olho
Disparo
E
sai uma cascata de cores
que se misturam
no sentir
devagar
divagando...

©Piedade Araújo Sol 2005-12-12

terça-feira, 10 de dezembro de 2019

das memórias em mim


das memórias em mim
tenho a serenidade
do gelo e do fogo que inflama
as palmas das minhas mãos
e me leva a guarda-las
no fundo dos bolsos cheios

a lembrança é só minha.
será?
 não sei!
mas replanto
outra memória, que revivo
com saudade e ternura

no calor do tempo
e do dia
que olho de frente
sem máculas nem reptos
olho e vejo que o dia,
está a sorrir para mim

sou e serei sempre assim, sem filtros
apenas eu!

©Piedade Araújo Sol 2019-12-09
Imagem : Alex Stoddard

terça-feira, 3 de dezembro de 2019

Amanhã é mais um dia

Amanhã é mais um dia...
.
Há silêncios à minha volta.
.
Insisto em conservar as minhas mãos fechadas em forma de concha para melhor conservarem o aroma do teu corpo.
.
Vou permanecer aqui hibernada na penumbra do quarto a tentar esquecer as lâminas finas da saudade que pairam no ar húmido e frio de Dezembro.Dizem que nevou. Mas também deve ter chovido! Sinto na pele uma fragrância suave a terra molhada.
.
Não sei que dia é hoje. Mas deve ser sábado ou domingo. Talvez!
.
Mas sei que dia é amanhã, sei que é mais um dia para beber nas minhas mãos o teu aroma.
©Piedade Araújo Sol 2008-12-02 (reeditado)
Imagem : Cristina Coral Photography