terça-feira, 27 de julho de 2021

Mutações

Oiço e leio que o que ontem era bom,
hoje é muito ruim,
e é preciso banir da nossa vida.

Conter lamentos
será mau? não sei!
a dor é órfã, é só de quem a sente.

Há névoas salgadas,
que se confundem com lágrimas,
ou será apenas um cisco no olho.

Porque o vento deslizou,
porque a reminiscência reteve,
algo que devia ter olvidado.

Já não sei se a palavra que não me enlaça,
será um bem, ou apenas ansiedade,
ou simplesmente uma forma de ser ou estar.

E refaço a ondulação do abstrato,
em coisa outra, e diligencio,
a resiliência com que tenho de alinhar.

©Piedade Araújo Sol 2021-07-19
Imagem : Slevin Aaron


Etiquetas: , ,

18 Comments:

Blogger Porventura escrevo said...

Um otimo princípio de vida,este poema
🙂
Gostei

terça-feira, 27 julho, 2021  
Blogger Agostinho said...

Antes de "resiliência" ocupar
bocas cibernéticas
já a dor era a solução saturada
de lágrimas de sal
E continua a ser... sublimada

As palavras não se esquivavam
com aragens ou correntes de ar:
têm inscrito um cromossoma da verdade
Todas

A Poesia é a Tua palavra sentida
no âmago do ser
dor e alegria:
ambas verdade do amor

A dor é inadoptável por quem gasta
os tempos livres no exercício
da consolação fútil

As feridas não
se resolvem por capricho
horário ou encenação
de figurantes circunstanciais
formatados na fórmula bacoca
de "sentidos pêsames"

"A dor é órfã" que merece
mais que um padrastro
cura-se com transfusões vermelhas
de amor

Gostei, como sempre de te ler e mergulhar em apneia instintiva.
Saúde, querida Amiga.

terça-feira, 27 julho, 2021  
Blogger Marta Vinhais said...

Há dias em que não sabemos nada...
Mas encontramos sempre uma maneira da palavra nos enlaçar novamente...
Lindo...
Beijos e abraços
Marta

terça-feira, 27 julho, 2021  
Blogger " R y k @ r d o " said...

Poema sublime que me fascinou o ego, ler..
.
Um dia feliz. Cumprimentos.
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

terça-feira, 27 julho, 2021  
Blogger Ailime said...

Boa tarde Piedade,
Um poema lindíssimo.
A vida é como o mar: umas vezes serena, outras vezes conturbada.
A resiliência o ponto de equilíbrio ajustado.
Um beijinho e uma ótima tarde.
Ailime

terça-feira, 27 julho, 2021  
Blogger Cidália Ferreira said...

Olá!
Parabéns por mais um poema fascinante. Adorei ler:))
--
Sopra a brisa sobre o vazio da melancolia ...
-
Beijo e um excelente dia!

terça-feira, 27 julho, 2021  
Blogger teresadias said...

Piedade, acabei de me sentir enlaçada num belíssimo poema. Parabéns!
Beijo, boa semana.

terça-feira, 27 julho, 2021  
Blogger Roselia Bezerra said...

Olá querida amiga Piedade!
A dor é órfã e só de quem a sente... Lindo e verdadeiro!
Seja feliz e abençoada!
Beijinho

terça-feira, 27 julho, 2021  
Blogger São said...

Se Agostinho permite, subscrevo o seu comentário, porque me agradou bastante.

Abraço e boa noite para ti e para ele.

quarta-feira, 28 julho, 2021  
Blogger brancas nuvens negras said...

Nuns dias a euforia, noutros o desalento, um estado natural de quem vive a poesia e, de um modo geral, as artes.
Um abraço.

quarta-feira, 28 julho, 2021  
Blogger Rajani Rehana said...

Awesome post

quarta-feira, 28 julho, 2021  
Blogger Fê blue bird said...

Vivemos em constantes mutações, querida Piedade.

Acostumamo-nos à dor, à ansiedade, as lágrimas, já nada mais há a dizer.

E todos os dias rezamos, para não nos faltar as forças.

Beijinho grato, fica bem e cuida-te minha amiga.

Vou fazer uma pausa, até breve !

quarta-feira, 28 julho, 2021  
Blogger Juvenal Nunes said...

Cada ser é único e a dor de cada um pode ter do outro uma resposta solidária, mas não uma pungência indelevelmente sentida.
Abraço solidário.
Juvenal Nunes

quinta-feira, 29 julho, 2021  
Blogger Ana Tapadas said...

Ah! Cara amiga, que belo e ajustado poema. Tudo se transforma e transmuda.

Temos que «alinhar».

Bj

sexta-feira, 30 julho, 2021  
Blogger Toninho said...

Lindo é viver esta resiliência e assim assimilamos cada mutação nesta vida.
Beleza de pensamento em poesia Sol.
Beijo

sábado, 31 julho, 2021  
Blogger Jaime Portela said...

Tudo muda. Já dizia o poeta que o mundo é feito de mudança...
Belo poema, gostei imenso.
Bom fim de semana, amiga Piedade 🌼
Beijo.

sábado, 31 julho, 2021  
Blogger Maré Viva said...

Um poema onde o poeta vagueia, descontente, em busca da razão primeira que o ajude a continuar!
Belíssimo, parabéns!
Beijos.

sábado, 31 julho, 2021  
Blogger Maria said...

Jesus, Our precious food that heals, strengthens, animates and sustains us with the Holy Spirit! Come Holy Spirit! Come Light from the Heart! I love you Jesus!

terça-feira, 10 agosto, 2021  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial