terça-feira, 15 de outubro de 2019

Artesão de palavras

Não sei se calas os segredos
Que conheces e os emudeces
Para dentro de ti
E os aferrolhas nas palavras
Que apenas escreves indecifráveis
Para os demais mortais como eu.

Não sei se sabes do canto da gaivota
Ao nascer da manhã quando conseguem descortinar no horizonte
O peixe que os pescadores trazem
Da faina de uma noite em labuta
Mais uma. – No mar.

Não sei se falas verdade
Quando escreves
Nos teus livros que contam
Estórias de lobos-marinhos
E sereias desavindas com cabelos de algas.

Sabes! Eu acho que  tu sabes
Por isso sorris
Quando te chamam Poeta…

© Piedade Araújo Sol 2010-10-05(reeditado)
Imagem: Joel Robinson

10 Comentários:

Blogger Marta Vinhais disse...

O segredo do Poeta que abre as janelas da Vida...
Lindo...
Beijos e abraços
Marta

terça-feira, 15 outubro, 2019  
Blogger Mar Arável disse...

Também eu artesão de metáforas

terça-feira, 15 outubro, 2019  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Parabéns pelo poema fantástico!!

-
Num olhar, onde possa existir felicidade...
Beijo e uma excelente tarde!

terça-feira, 15 outubro, 2019  
Blogger Agostinho disse...

Viva, Amiga Piedade
Li nos meados do teu poema
a cifra no canto revelador
na palavra que se sustenta
no som da precedente
Na ousadia de romper o vazio
com a melopeia viva das coisas:
diz barco diz pescador diz peixe diz gaivota

A correnteza natural engrossa a escrita
para ser lida
lida para ser dita
E ter-se-á a recompensa de ver
de ouvir o som no âmago do Poeta

Beijo amigo.

terça-feira, 15 outubro, 2019  
Blogger Agostinho disse...

Li nos meandros...

quarta-feira, 16 outubro, 2019  
Blogger Larissa Santos disse...

A escrita é uma Arte de dedos e mente. Adorei :))

Hoje :-Iludem-se os meus pensamentos .

Bjos
Votos de uma óptima Quarta - Feira.

quarta-feira, 16 outubro, 2019  
Blogger Elvira Carvalho disse...

Não conhecia. Os poetas são assim. Tudo lhes serve para trazer beleza a um mundo que cada vez carece mais dela.
Abraço

quinta-feira, 17 outubro, 2019  
Blogger Jaime Portela disse...

Mas os Poetas também são distraídos...
Magnifico poema, gostei imenso.
Piedade, um bom fim de semana.
Beijo.

sexta-feira, 18 outubro, 2019  
Blogger Graça Pires disse...

Artesão de palavras, o Poeta. Por isso as aves lhes rondam as mãos e os barcos fazem escala nos seus corpos…
Muito belo, o seu poema, Piedade!
Uma boa semana.
Um beijo.

segunda-feira, 21 outubro, 2019  
Blogger Rogério G.V. Pereira disse...

Gosto da palavra
artesão
pois sugere
serem de arte
os que da
arte_são
e mais
se dão
o ar
de dar
ar_tesão

calar segredos?
saber cantos?
falar verdade?

sei falar de tudo isso
não sou poeta, apenas rimo!

quarta-feira, 23 outubro, 2019  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial