terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Adormeci

Katharina Jung
Adormeci sobre o poema
subvertido pela silogística
deste fogo que me consumiu
em labaredas indomáveis,
a uniformidade
sarcástica das letras rabiscadas….

Adormeci sobre a s palavras
que me queimavam os dedos
cerceando faúlhas
que devastavam
as páginas imaculadas
formando cinzas….

© Piedade Araújo Sol 2007-08-10(reeditado)

27 Comentários:

Blogger Rogerio G. V. Pereira disse...

Adormecer
por cima da insónia
só a poetas
se dá acontecer

terça-feira, 27 fevereiro, 2018  
Blogger Sinval Santos da Silveira disse...

Querida Poetisa, Piedade Araújo
Sol !
Esta é a realidade
do Poeta. Vive das
inspirações, até
quando adormecido.
Parabéns pelo belo texto.
Um fraterno abraço aqui do Brasil.
Sinval.

terça-feira, 27 fevereiro, 2018  
Blogger Luis Eme disse...

Vivemos cercados de "cinzas"...

abraço Piedade

terça-feira, 27 fevereiro, 2018  
Blogger Marta Vinhais disse...

As palavras nunca dormem... Enchem os sonhos...
Lindo...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

terça-feira, 27 fevereiro, 2018  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Boa tarde!!

Excelente poema, como sempre!!

Beijo e um excelente dia.

terça-feira, 27 fevereiro, 2018  
Blogger Larissa Santos disse...

Muito bonito. Adorei :)))

Hoje: - Magia sem sumo
.
Bjos

Votos de boa Terça-Feira

terça-feira, 27 fevereiro, 2018  
Blogger Rita Freitas disse...

Vivemos dormentes quase adormecidos.

Abraço

terça-feira, 27 fevereiro, 2018  
Blogger O Árabe disse...

Adormecida ou não, Piedade, as tuas palavras resgatam a poesia. Belo post, boa semana!

terça-feira, 27 fevereiro, 2018  
Blogger Os olhares da Gracinha! disse...

Um adormecer onde a poesia enaltece a mensagem poética! bj e gostei de ler

terça-feira, 27 fevereiro, 2018  
Blogger Pedro Luso disse...

Olá, Piedade!
"Adormeci sobre o poema". Assim inicias este belíssimo poema, que diz bem de como lidas com a arte da poesia. Parabéns, querida amiga.
Um beijo.
Pedro

quarta-feira, 28 fevereiro, 2018  
Blogger Henrique Caldeira dos Santos disse...

[Já me é mais fácil "lidar" :) com o fogo, agora.]
Um belíssimo poema, ou a ignescência benévola das tuas palavras.
beijinho
:)

quarta-feira, 28 fevereiro, 2018  
Blogger Agostinho disse...

Gostei do teu escrito
e melhor me soube dito

a conexão da ideia de poema
entre pena
e campo aberto por lavrar

a branca arde e queima
até ao apagamento
O sarcasmo faz-se cinza

Bj.

quarta-feira, 28 fevereiro, 2018  
Blogger José Carlos Sant Anna disse...

E o poema se faz neste estado de latência, representando a eclosão do ser poético, ou a própria poesia, neste veio incandescente da metalinguagem. Apesar do fogo e da latência, vemo-la purificada e impressa numa folha de papel.
Beijos,

quarta-feira, 28 fevereiro, 2018  
Blogger A Casa Madeira disse...

Adormecer para um poeta, só liga
conexões para mais inspirações...
Boa entrada de mês de março.

quarta-feira, 28 fevereiro, 2018  
Blogger Mar Arável disse...

O fogo purifica
o sono é a ante-câmara da morte
Bj

quinta-feira, 01 março, 2018  
Blogger sophi clickn disse...

beautifull post & lovely sharing dear i love it..

https://clicknorder.pk online shopping in pakistan

sexta-feira, 02 março, 2018  
Blogger Ricardo- águialivre disse...

Adormecer sobre a poesia. Haverá algo mais doce e poético?
.
Poema: -- "" São os teus lábios ... a chama do meu prazer "" --
.
Abraço de amizade

sexta-feira, 02 março, 2018  
Blogger O Árabe disse...

Vim procurar um novo post; deixo o desejo de bom fim de semana. :)

sexta-feira, 02 março, 2018  
Blogger Rosa Brava disse...

O Poeta mesmo a dormir sente o poema na sua alma e as palavras nos seus lábios.
Não nos deixarmos levar pelo cinza da vida e aproveitarmos o azul da natureza é limpar a alma para o poema.

Beijinhos e tudo de bom

sábado, 03 março, 2018  
Blogger Smareis disse...

Tão lindo Piedade, e com esse fundo musical o poema acarinhou minha alma.
Minha pausa no blog se alongou um pouquinho mais, por isso minha ausência por aqui.
Um abração, e boa semana!

domingo, 04 março, 2018  
Blogger Graça Pires disse...

Adormecer sobre as palavras e acordar com as estrelas a brincarem com as sílabas...
Uma boa semana, Piedade.
Um beijo.

segunda-feira, 05 março, 2018  
Blogger Jaime Portela disse...

Um belo adormecer tornado num magnífico poema.
Gostei imenso, parabéns.
Boa semana, amiga Piedade.
Beijo.

segunda-feira, 05 março, 2018  
Blogger Teresa Almeida disse...

A luta e a ânsia podem submergir e adormecer os sentidos, mas a força do poema impôs-se.
Parabéns, Piedade.
Beijinhos.

segunda-feira, 05 março, 2018  
Blogger Elvira Carvalho disse...

Adorei ler. E não adormeci
Abraço

segunda-feira, 05 março, 2018  
Blogger Tais Luso disse...

Muito lindo, há algo mais doce e tranquilo do que adormecer sobre um poema?
Você foi feliz na bela construção, nessa criação poética maravilhosa.
Uma linda semana.
Um beijo, querida Piedade.

terça-feira, 06 março, 2018  
Blogger Ana Freire disse...

Adormece-se nas folhas imaculadas... para acordar pelas palavras... com elas... através delas... e por elas... na criação de um poema...
Quem lê... acorda um pouco mais, por aqui!...
Mais uma admirável inspiração, Piedade!... Parabéns! E grata por reeditar...
Beijinho
Ana

domingo, 11 março, 2018  
Blogger Alquimia dos Sentidos disse...

Há poemas assim em que adormecemos nas palavras e os versos crescem como labaredas...

Beijinho

Fanny Costa

sábado, 28 abril, 2018  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial