terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Transparências




Olho para dentro de ti, sem que percebas. És forte, e ao mesmo tempo tão vulnerável. Em ti existem sempre duas pessoas. Sempre!
Por vezes sei que me magoas, magoando-te. Contradição diria. Pois persisto sempre a ter um sonho contigo, mesmo sabendo que é isso mesmo, e só isso. Um sonho.
Olho para dentro de ti, e tu nem sabes que eu sei, a posição exacta que dás à tua mão ao pegar no copo da água que bebes. O trejeito que fazes quando algo não te agrada, a expressão facial que exprimes quando te zangas, a cor metamorfoseada dos teus olhos quanto estão triste ou alegres.
Olho para dentro de ti, e sei que por vezes sou ainda mais impulsiva que tu, e que por vezes és ainda mais imprevisível do que eu ou vice-versa.
Olho para dentro de ti e afinal tu nem sonhas, como és tão transparente para mim….

© Piedade Araújo Sol   2006-07-03 

18 Comentários:

Blogger Luis Eme disse...

Bonito. E sentido.

abraço Piedade

terça-feira, 30 janeiro, 2018  
Blogger Os olhares da Gracinha! disse...

E eu facilmente sinto o mesmo em relação a muita gente!
bj e gostei de ler

terça-feira, 30 janeiro, 2018  
Blogger Larissa Santos disse...

Bom dia. Poema sublime. Adore!

Por motivos profissionais, O Gil, poderá não conseguir chegar a todos. Motivo por qual estou aqui.
Deixo-vos com:- *As máscaras da ilicitude.*
-
Bjos
Votos de uma feliz Terça- Feira

terça-feira, 30 janeiro, 2018  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Fascínio de poema! Amei!!

Beijo e uma excelente tarde.

terça-feira, 30 janeiro, 2018  
Blogger Marta Vinhais disse...

Há pessoas assim... transparentes.... mas tão densas ao mesmo tempo...
Que lindo!!!
Beijos e abraços
Marta

terça-feira, 30 janeiro, 2018  
Blogger Elvira Carvalho disse...

Um texto muito bonito Pi.
Abraço

terça-feira, 30 janeiro, 2018  
Blogger Pedro Luso disse...

Olá, Piedade!
Um belo texto para que possamos meditar sobre o nosso interior, que nem sempre somos capazes de ver. Parabéns.
Um abraço.
Pedro

terça-feira, 30 janeiro, 2018  
Blogger Louraini Christmann - Lola disse...

Sobrevivo em meio a dor da perda do filho amado.
Estou me dando o direito de viver o luto como preciso.
Sabiamente, dizia minha mãe, que o luto leva um ano, o
ano das "primeiras vezes", primeiro aniversário sem ele,
primeiro Natal sem ele, primeira virada de ano, primeira
praia... A dor é intensa. Intensa é a saudade...
Perdão pela ausência. Volto aos poucos. Ainda não sei fazer
poesia que não fale na saudade. Mas elas virão. Eu tenho certeza.
E aqui estarei compartilhando contigo.
Muito obrigada pelo teu carinho.

quarta-feira, 31 janeiro, 2018  
Blogger Gil António disse...

Bom dia. Todo o ser humano é mais forte do que pensa ser. Mas também mais vulnerável do que aquilo que julga poder ser. São os intrincados caminhos da inteligência
.
tema de hoje

* Campos ondulando em flor, afectos infinitos *
.
Votos de um dia feliz.

quarta-feira, 31 janeiro, 2018  
Blogger A Casa Madeira disse...

Muito lindo o poema e imagem.

quarta-feira, 31 janeiro, 2018  
Blogger Jaime Portela disse...

Um belíssimo texto.
Gostei imenso, parabéns.
Continuação de boa semana, amiga Piedade.
Beijo.

quinta-feira, 01 fevereiro, 2018  
Blogger Cadinho RoCo disse...

Vagar pela transparência é algo profundamente revelador.
Cadinho RoCo

quinta-feira, 01 fevereiro, 2018  
Blogger Ilaine disse...

Oi, Piedade!

Obrigada pela visita em meu blog e pelos comentários carinhosos. Fiquei muito feliz!

Transparências.
Seu texto é belíssimo, tanto sentimento e pura poesia.
Parabéns!

sexta-feira, 02 fevereiro, 2018  
Blogger Maria Rodrigues disse...

Gosto de pessoas transparentes.
Lindas e sentidas palavras.
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

sábado, 03 fevereiro, 2018  
Blogger LuísM Castanheira disse...

gostei deste 'conhecimento' do outro. desta previsibilidade das reações emocionais. mas, na verdade, há sempre um lado oculto, difícil de desvendar. e é aqui que entra a confiança que poderemos depositar.
um beijo, amiga é um bom fim-de-semana.

sábado, 03 fevereiro, 2018  
Blogger Graça Pires disse...

Transparentes são as suas palavras, Piedade.
As pessoas são tantas vezes obscuras...
São tão poucas as que guardam no olhar a transparência da inocência...
O seu texto é muito belo e fez-me pensar.
Uma boa semana.
Um beijo.

segunda-feira, 05 fevereiro, 2018  
Blogger Ana Freire disse...

Olhar para o nosso outro eu...
Um texto, com que me identifiquei bastante... ou não fosse eu de Gémeos...
Adorei cada palavra, Piedade!
Beijinho
Ana

quarta-feira, 07 fevereiro, 2018  
Blogger José Carlos Sant Anna disse...

Só em nome da cumplicidade para composição tão harmoniosa. Um tanto de suspiros (abafados). Talvez outro, toques sutis, perfume exalado não se sabendo por onde; pulsos e corações em alvoroço. Não faltam os meneios da voz, e a cumplicidade escancarada tão poeticamente, o melhor é silenciar-me...
Beijos, Piedade!

segunda-feira, 19 fevereiro, 2018  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial