terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Chove

Eduardo Gordeev

Chove!

Com um olhar
seguro meu desabrigo
latente num ápice
destravo as barreiras
e despojada de nada
olho alheada
o equívoco de ser
assim.

A chuva não tem cor
e eu sei que queria
uma chuva de cores
pendurada no ar
e que ao cair
se transformasse
em cristais
e que flutuasse
em mim
como este sonho
que me encandeia
me seduz
e me engana.

A chuva devia ter cores

© Piedade Araújo Sol  2005-10-29

19 Comentários:

Blogger Gil António disse...

A chuva como bálsamo da vida. Lindo poema.
.
Hoje
Límpidas Gotas de Amor em execução de Carência
.
Deixando um abraço poético.
Votos de uma terça feiura muito feliz. Bom dia-
.

terça-feira, 12 dezembro, 2017  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Lindo de mais. Sim, a chuva devia ter cores. ;)

Beijinhos e um excelente dia.

terça-feira, 12 dezembro, 2017  
Blogger Teresa Durães disse...

Com a chuva, o arco-iris

terça-feira, 12 dezembro, 2017  
Blogger Mar Arável disse...

Quando se faz ouvir a chuva tem cores

terça-feira, 12 dezembro, 2017  
Blogger Marta Vinhais disse...

A chuva terá a cor dos nossos sonhos...
Mesmo quando se apaixona pelo vidro... e se pense que nos deixou sozinhos...
Gostei muito...
Beijos e abraços
Marta

terça-feira, 12 dezembro, 2017  
Blogger LuísM Castanheira disse...

...e, de uma ou muitas gotas
se faz poema
qual traslúcido tema
mas de vida
tanta, desejada e querida
que contém cores
todas
e sabores
tantos..
as gotas da chuva são "uns amores"

Belo poema, Piedade.
Uma semana de boas energias, minha Amiga.

terça-feira, 12 dezembro, 2017  
Blogger Ricardo- águialivre disse...

Um Poema sobre a chuva, delicioso de ler. Muito bonito
.
Escrevendo versos ( Poema Livre)
O GRITO DO SILÊNCIO DOS AFLITOS.
.
Que a luz da Paz, ilumine o seu coração
Bom dia/Boa tarde/boa noite.
.

quarta-feira, 13 dezembro, 2017  
Blogger Os olhares da Gracinha! disse...

Aqui há sempre uma chuva de bela e boa poesia!!!
bj

quarta-feira, 13 dezembro, 2017  
Blogger Agostinho disse...

A Poeta encerra o trabalho com uma certeza, mas que (a mim) não se me apresenta, todavia, como verdade verdadeira.
Criou-nos a Poeta o martírio da percepção múltipla pela cremação de vírgulas.
"Chove" metáfora sobre metáfora de tal modo que a significação verbal é-nos ocultada para sugestão do valor sagrado do símbolo, inviolável, aos olhos curiosos.
Tomara eu que as cores povoassem, gota a gota, o meu arco respirável.
Digo? Gostei.
Que chova, pois, e o arco-íris se faça, Sol.
Bj.

quarta-feira, 13 dezembro, 2017  
Blogger Elvira Carvalho disse...

A chuva tem a cor do nosso desejo.

Amanhã vou para Lagos. As histórias de Natal no Sexta continuarão a sair porque estão programadas.
Porque em Lagos só terei o Smartphone, e não sei andar pelos blogues nele, despeço-me desejando um Santo e feliz Natal, com saúde e muito amor.
Abraço

quarta-feira, 13 dezembro, 2017  
Blogger José Carlos Sant Anna disse...

Quem é ela
a que me molha
Vem de longe
sem as cores do arco-íris
acordando coisas antigas.

beijinhos

quarta-feira, 13 dezembro, 2017  
Blogger Jaime Portela disse...

Também acho que a chuva deveria ser colorida...
Belo poema, parabéns.
Continuação de boa semana, amiga Piedade.
Beijo.

quinta-feira, 14 dezembro, 2017  
Blogger Calu B. disse...

A chuva clareia o ar soprado no vento dos desejos declamados, não mais incolores, e sim,esparsados em muitos tons.

Belo!
Calu

sexta-feira, 15 dezembro, 2017  
Blogger Majo Dutra Rosado disse...

Alguma chuva deveria ser colorida, a suave que cai mansamente...
Seria esteticamente interessante e também confortante...
Mas não para chuva como a da Ana furibunda...
Uma imagética e um poemas singulares.
Abraço e beijo, estimada poetisa.
~~~~~~~~~~~

sábado, 16 dezembro, 2017  
Blogger Just Fantasy Bijuteria disse...

Está lindo! A chuva não tem cor, mas pode refletir todas as cores, principalmente à noite com as luzes. :) Beijinhos

domingo, 17 dezembro, 2017  
Blogger Smareis disse...

Linda poesia Piedade.
Desejo um Feliz Natal e um Ano Novo cheio das mais alegres flores, dos mais perfeitos pensamentos, de uma luz imensa que lhe ilumine os caminhos, e principalmente, com todos aqueles sonhos que só Deus pode permitir que tenhamos.
Beijos e uma boa semana!

segunda-feira, 18 dezembro, 2017  
Blogger Graça Pires disse...

Às vezes a chuva parece colorida nos sonhos do poeta... Porque o poeta entende tudo de paixões...
Um belo poema, Piedade.
Um beijo e desejos de um bom Natal e de um ano novo melhor.

segunda-feira, 18 dezembro, 2017  
Blogger Ana Freire disse...

Concordo... se a chuva é sinónimo de vida... não devíamos associá-la à tristeza do tempo... a chuva devia ter cores!
Mais uma encantadora inspiração, que foi uma verdadeira delícia descobrir, por aqui...
Beijinho! Festas Felizes!
Ana

segunda-feira, 25 dezembro, 2017  
Blogger Érika Oliveira disse...

Aqui amanheceu chovendo. Devia sim, ter várias cores, indicando o que os céus tem a nos dizer.

sexta-feira, 29 dezembro, 2017  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial