terça-feira, 17 de outubro de 2017

Os beijos nús

Istvan Sandorfi

Os beijos, trocados nus
na obscuridade da casa,
fecharam a luz e a água.

A casa, no monte das madressilvas,
ficou com a cama no chão.

O sabor a mirtilos,
dos teus lábios nus nos meus,
deixou a casa sem chave,
sem porta e sem tecto.

 O luar e as estrelas,
pousaram nas minhas mãos e nas tuas.

O mundo dentro de nós
quedou-se sem amanhã, sem ontem.

Apenas nós e o hoje.

O tempo de estações
invadiu-nos sem tempo, sem preâmbulos.

Os beijos nus,
tão nus como nós quando nascemos.


© Piedade Araújo Sol 2010-11-16 
Reeditado

18 Comentários:

Blogger José Carlos Sant Anna disse...

Nos beijos, a comunhão dos corpos numa essência sinestésica. E o ato de contínuo consumar-se e, pela própria ingestão do eu e do outro, fundidos, renovam-se na entrega. Belo poema!
Beijinhos,

terça-feira, 17 outubro, 2017  
Blogger Marta Vinhais disse...

O hoje desafia-nos para o vivermos intensamente....
Gostei muito...
Beijos e abraços
Marta

terça-feira, 17 outubro, 2017  
Blogger Luis Eme disse...

É um belo poema de amor em qualquer lugar...

abraço Piedade

terça-feira, 17 outubro, 2017  
Blogger Graça Pires disse...

Beijos. Desnudados de tudo. Sem regras. Sem leis. Apenas por imperativo do amor.
Lindíssimo, Piedade.
Um beijo.

terça-feira, 17 outubro, 2017  
Blogger Agostinho disse...

Um poema brilhante.
Brilhante, como no aqui
e no infinito das galáxias,
as estrelas, duas a par,
se fundem no amor.

Parabéns, Piedade.

terça-feira, 17 outubro, 2017  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Excelente poema ! Parabéns
Amei

Beijinhos Piedade!

terça-feira, 17 outubro, 2017  
Blogger Ana Freire disse...

Um verdadeiro encontro de almas... com todo o tempo do mundo, dentro... à margem de quaisquer impedimentos... de eventuais circunstâncias... na eternidade do presente...
Belíssimo trabalho, Piedade!
Beijinhos! Boa semana!
Ana

terça-feira, 17 outubro, 2017  
Blogger Maria Rodrigues disse...

Sensual, apaixonado e belíssimo poema.
Beijinhos
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

terça-feira, 17 outubro, 2017  
Blogger Franziska disse...

El amor correspondido es siempre algo que transforma y embellece. Bonito poema. Franziska

quarta-feira, 18 outubro, 2017  
Blogger Gaby Soncini disse...

que lindo essa invasão de tempo de estações sem tempo, que belo, profundo e pleno!

Beijos!

quarta-feira, 18 outubro, 2017  
Blogger Manuel Veiga disse...

poema de um lirismos encantador
gostei muito

beijo, minha amiga

reabri os comentários - espero continuar a merecer a tua presença amiga

grato

quinta-feira, 19 outubro, 2017  
Blogger Mar Arável disse...

Há beijos assim quando se despem os lábios

sexta-feira, 20 outubro, 2017  
Blogger Jaime Portela disse...

Beijos assim...
Magnífico poema, gostei imenso.
Bom fim de semana, amiga Piedade.
Beijo.

sexta-feira, 20 outubro, 2017  
Blogger Tais Luso disse...

Momentos de um amor único, muito bonito, apenas acompanhado do luar e das estrelas. Pra que mais?
Beijo querida Piedade.

segunda-feira, 23 outubro, 2017  
Blogger AC disse...

São momentos, apenas momentos, mas que transcendem...
Muito bem, Piedade.

Um beijinho :)

segunda-feira, 23 outubro, 2017  
Blogger Smareis disse...

Um poema lindamente construído. Tão lindo... Perfeito!
Uma boa semana Piedade!
Um abraço embrulhado num raminho de flores.

segunda-feira, 23 outubro, 2017  
Blogger Majo Dutra Rosado disse...

Toda a maravilha do amor puro e inicial que tudo esquece...
Um poema deslumbrante e encantador.
Beijos, estimada Pi Sol
~~~

terça-feira, 24 outubro, 2017  
Blogger Toninho disse...

A bela nudez dos sentimentos a se tocarem no criar emoções e sensações, que nos faz renascer e reviver cada instante.
Linda reedição amiga.
Beijos

quarta-feira, 25 outubro, 2017  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial