terça-feira, 31 de outubro de 2017

eu posso desenhar um poema

Pier Toffoletti
eu posso desenhar um poemaé como escrever, só que de maneira diferentecom o meu desenho eu posso transmitir a sensibilidade das palavras que não digo, apenas pelo olhar que o leitor tenha, pela paixão ou não, que coloquei no meu desenho.
as linhas, por vezes imprecisas da minha mão nem sempre segura, podem ser apenas rabiscos de cores ou uns riscos e, no entanto, falarem de amor e de paixão, de ódio e de desamor de ruas e cidades. podem transmitir um sorriso, uma cor, um corpo, um sabor.
o beijo e o abraço podem ser desenhados assim e, sem que me entendam, posso falar num poema que, não sendo escrito, é pintado com as cores da vida.
© Piedade Araújo Sol 2012-02-21
(Reeditado)

19 Comentários:

Blogger Louraini Christmann - Lola disse...

Adoro estes desenhos\poemas.
Sempre tenho este prazer olhando para o bosque que temos aqui ao lado de casa. É Deus fazendo poesia\natureza.
abraço
Lola

terça-feira, 31 outubro, 2017  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Excelente!


Beijo e um dia feliz.

terça-feira, 31 outubro, 2017  
Blogger Marta Vinhais disse...

E assim se constrói a vida... Em desenhos com linhas imprecisas, mas que contam histórias...
Gostei muito...
Beijos e abraços
Marta

terça-feira, 31 outubro, 2017  
Blogger Os olhares da Gracinha! disse...

Claro que se pode e ao olhar a imagem ... pensamos que é possível bastando na tela colocar um pouco da sua alma poética!!!bj

terça-feira, 31 outubro, 2017  
Blogger Franziska disse...

Impone esa imagen manchada de sangre y desasosiega el temor a no encontrar las palabras que brinden calor y felicidad a quien puede estar sufriendo.

Feliz semana y continúa escribiendo, ya sabemos que la poesía es la importancia de lo nimio. Un abrazo. Franziska

terça-feira, 31 outubro, 2017  
Blogger Majo Dutra Rosado disse...

Compreendo perfeitamente e concordo com a mensagem que quis passar...
Muito criativo, expressivo e sempre belo, querida poetisa.
Grande abraço.
~~~~~~~~~~

terça-feira, 31 outubro, 2017  
Blogger Rogerio G. V. Pereira disse...

Tenho exatamente essa ideia

por mim, limitado
nos traços
e na rima
pratico gestos e atos
e a isso, chamo poesia

não paro
minha amiga

quarta-feira, 01 novembro, 2017  
Blogger Agostinho disse...

Um poema pintado pode ser:
delírio de cor ou conversa pegada.
Tem-se uma ideia e pinta-se.

Por exemplo:
um rio na esquadria duma moldura,
da nascente à foz contido,
ou na divergência despenteada
de águas em delta como as linhas da mão.

Onde um entende cor e vê verde,
outro jura ouvir Bach no azul.

Há nuvens no mar afirma um
quando alguém descobre oásis
bordados a tâmaras.
Se um diz sim outro talvez.

Assim se vê como um podem ser
dois, ou três, tantos quantos os pares
de olhos a ler mas Poeta apenas um
a Piedade que pintou.

Bj.

quarta-feira, 01 novembro, 2017  
Blogger Pedro Luso disse...

Olá, Piedade!
Há poemas que discorrem sobre um determinado tema com tal clareza que imaginamos uma tela pintada neste ou naquele estilo; vejo que essa é uma forma de um poema desenhado. Belo texto. Parabéns.
Um abraço.
Pedro

quarta-feira, 01 novembro, 2017  
Blogger Cadinho RoCo disse...

Palavras certeiras de quem sabe desenhar um poema e poetar um desenho com mesma intensidade de sentimento posto brotarem de sensibilidade única. Identifiquei-me por inteiro com você.
Cadinho RoCo

quarta-feira, 01 novembro, 2017  
Blogger Jaime Portela disse...

A poesia pode estar em muitas coisas e não apenas nos poemas de palavras.
Belíssima foto, bem aproveitada nas palavras.
Bom fim de semana, amiga Piedade.
Beijo.

sábado, 04 novembro, 2017  
Blogger alp disse...

Estupendo poema,,y la imagen me gusta..un saludo desde Murcia....

segunda-feira, 06 novembro, 2017  
Blogger Graça Pires disse...

Um leitor de poesia é como vê o poema. Desenhado. Rabiscado. Colorido. A preto e branco. Dimensionado pelas palavras e pelos silêncios...
Gostei do poema e do que ele me fez pensar.
Uma boa semana, Piedade.
Um beijo.

segunda-feira, 06 novembro, 2017  
Blogger Fá menor disse...

Lindo.

E todos os nossos dias podem ser poemas desenhados... se a isso nos dispusermos.

Coloquemos, pois, paixão no desenho.


Boa semana, amiga!

Bj


segunda-feira, 06 novembro, 2017  
Blogger Tais Luso disse...

Claro que podes, uma pintura é um poema em traços, e essa acima parece-me um tormento íntimo! Passa um grande sofrimento.
E não precisa de palavras...
Adorei a inspiração.
Beijo, querida amiga..

segunda-feira, 06 novembro, 2017  
Blogger rosa-branca disse...

Olá Pi, um poema bem desenhado numa uma imagem escrita de nostalgia. Já tinha saudades de te ler e das tuas imagens. Aos poucos vou tentando voltar. Pi, boa semana e beijos com carinho

segunda-feira, 06 novembro, 2017  
Blogger José Carlos Sant Anna disse...

E quem disser o contrário não saberá o que é arte, pois no poço mais fundo flutuam as palavras indizíveis e as coisas perdidas que só os verdadeiramente poetas sabem recolhê-las e transformá-las em riscos e rabiscos...
Beijinhos,

terça-feira, 07 novembro, 2017  
Blogger AC disse...

Um desenho, quanto mais imperfeito, mais pistas deixa, mais caminhos caminhos a percorrer sugere a quem o observa. O autor, nessa altura, já pouco conta, a partir daí o observador ganha carta de alforria.

Um beijinho, Piedade :)

sábado, 11 novembro, 2017  
Blogger Ana Freire disse...

Absolutamente sublime!...
Para ler e reler... Grata pela reedição destes maravilhosos trabalhos, Piedade!
Beijinho
Ana

domingo, 19 novembro, 2017  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial