terça-feira, 15 de agosto de 2017

se

Maja Topcagic

se te magoa o lamento do vento
canta na efervescência do dia
quando tudo se move e há ruído
para que ninguém oiça a tua voz desafinada.

antes que os sentimentos colapsam
escreve, mesmo que ninguém leia
mas são as tuas palavras semeadas
despejadas em açudes desbraváveis.

e sobre o mar lança o olhar
porque esse nunca te irá defraudar .

©Piedade Araújo Sol 2017-08-15

19 Comentários:

Blogger Agostinho disse...

Que belo mote deixas ao nosso mundo.
Na cacofonia dos loucos quem canta (ainda) alivia um pouco a maldição da esquizofrenia que nos cerca.
Escreve pois, Sol, canta o brilho que te ilumina os "olhares".
Bj.

terça-feira, 15 agosto, 2017  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Bem verdade! Que lindo poema!

Beijinhos

terça-feira, 15 agosto, 2017  
Blogger Agostinho disse...

E, se tirássemos ao dia
a condição de incerteza
o ferrete do se
ainda mais a beleza
se insinuaria na poesia
como bálsamo doce

Bom 15, 16, 17, ... A gosto até ao fim.

terça-feira, 15 agosto, 2017  
Blogger Tais Luso disse...

Linda tua reflexão em forma de poema! Mais linda ficou. Por isso que vocês, poetas, têm o direito de dizer tudo. Nada magoa, mas deixam seu recado, deixam uma reflexão.
O segundo verso está esplêndido.
Beijo, querida Piedade.
Aplausos!

terça-feira, 15 agosto, 2017  
Blogger Marta Vinhais disse...

É, o mar abraça-nos, devolve-nos a paz ao espirito...
Mesmo quando nos magoam e nos deixam a falar sozinhos....
Beijos e abraços
Marta

terça-feira, 15 agosto, 2017  
Blogger Franziska disse...

Yo también pienso que mirar al mar nunca defrauda porque llena de calma y da un sentido de trascendencia. Belos versos y hermosa fotografía. Saludos afectuosos. Franziska

terça-feira, 15 agosto, 2017  
Blogger Pedro Luso disse...

Parabéns, Piedade, pelo belíssimo poema, que leio aqui neste recanto de poesia.
Um abraço.
Pedro

quarta-feira, 16 agosto, 2017  
Blogger Graça Pires disse...

Canta. Escreve. Dança. Olha para o mar. Há-de haver um horizonte azul em tudo o que procuras...
Um beijo, minha Amiga Piedade.

quarta-feira, 16 agosto, 2017  
Blogger Victor Barão disse...

Palavras cheias de sentido´s, com muita substancia... a meu ver e sentir só ao alcance dalguns inspirados eleitos, como por si só são os Poetas, feminino e masculino, dignos desse nome.
Beijo de admiração e consideração

quinta-feira, 17 agosto, 2017  
Blogger Majo Dutra Rosado disse...

~~~
Qualquer forma de expressão pessoal que exija criatividade
é libertadora e satisfaz o desejo natural de comunicar.

E, sim, o mar calmo nunca deixará de tranquilizar...

Um poema muito belo e humano.
Beijos, estimada poetisa.
~~~~~~~~~~~~

quinta-feira, 17 agosto, 2017  
Blogger Maria Rodrigues disse...

Simplesmente maravilhoso.
E o olhar o mar alivia a nossa alma.
Beijinhos
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

quinta-feira, 17 agosto, 2017  
Blogger Os olhares da Gracinha! disse...

Perfeito amiga!
Adorei ... Bj

sexta-feira, 18 agosto, 2017  
Blogger Mar Arável disse...

Tantos são os azuis
Bj sempre

sexta-feira, 18 agosto, 2017  
Blogger Sinval Santos da Silveira disse...

Querida Poetisa, Piedade Araújo Sol !
Esbanjaste criatividade na
beleza do texto...
O teu "oiça" me encantou !
Parabéns, com um feliz final de semana e o meu abraço, aqui do Brasil !
Sinval.

sábado, 19 agosto, 2017  
Blogger Profª Lourdes disse...

Olá amiga!
Mais uma maravilhosa postagem,uma encantadora poesia de quem escreve com a alma e o coração.

Que seu fim de semana seja de paz e muita saúde e que Jesus continue iluminando os seus caminhos. Abraços, da amiga Lourdes Duarte.

sábado, 19 agosto, 2017  
Blogger Fá menor disse...

Há lamentos que são mesmo para evitar, antes que nos tolham as palavras.

Bomo domingo e boa semana!

Beijinhos

domingo, 20 agosto, 2017  
Blogger Ana Freire disse...

Um poema tão deslumbrante, quanto a imagem...
Sim... quando tudo o mais falha... o mar está sempre lá... para nos transmitir, força, constância e inspiração...
Adorei! Beijinhos, Piedade!
Bom resto de domingo, e uma excelente semana!
Ana

domingo, 20 agosto, 2017  
Blogger O Árabe disse...

Belos versos, com sabor de maresia... e liberdade! Obrigado, Piedade; boa semana.

segunda-feira, 21 agosto, 2017  
Blogger José Carlos Sant Anna disse...

Este poema vem de longe, maior que todos os outros lidos hoje, e despertou uma antiga nostalgia e, também, me fez sorrir alegremente com o brilho que emana dele.
Como diz Graça, canta, dança, olha o mar e nos ensina também a fazê-lo.
Beijo, Piedade!

segunda-feira, 21 agosto, 2017  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial