terça-feira, 3 de janeiro de 2017

pazes

sasu riikonen
entra no dia como um peregrino
e o dia entra
como um refúgio apaziguador.
e o tempo deixa espaço
para  as pazes
com os fantasmas.

depois,
a noite pode chegar…

© Piedade Araújo Sol 2017-01-03

22 Comentários:

Blogger Luis Eme disse...

O tempo deixa espaço para tudo, Piedade.

As distracções é que estragam tudo. :)

abraço

terça-feira, 03 janeiro, 2017  
Blogger Agostinho disse...

Olá, Piedade,
gostei muito do teu poema que me sugeriu a indecisão, o receio do primeiro passo, do Novo.

Que faz
esse homem amargurado plasmado tacteando cego na bruma?
Luta com o passado
julgando-se ainda rapaz?

Sossega que teu destino próximo
é a terra da paz...

terça-feira, 03 janeiro, 2017  
Blogger Os olhares da Gracinha! disse...

Maravilha a sua escolha!
Bj

terça-feira, 03 janeiro, 2017  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Pequeno, mas poderoso! Amei

beijinhos

terça-feira, 03 janeiro, 2017  
Blogger Pedro Luso disse...

Belo poema, Piedade.
A imagem também é ótima. Parabéns.
Abraços.
Pedro.

terça-feira, 03 janeiro, 2017  
Blogger VENTANA DE FOTO disse...

Somos peregrinos errantes caminando a través del espacio y del tiempo.

Espero que hayas tenido un buen comienzo de año.

Besos

terça-feira, 03 janeiro, 2017  
Blogger Teresa Durães disse...

A noite chega com o seu mistério

terça-feira, 03 janeiro, 2017  
Blogger Marta Vinhais disse...

Com a alma em paz para desfrutar do tempo...
Lindo....
Obrigada pela visita e desejo um Bom Ano 2017...
Beijos e abraços
Marta

terça-feira, 03 janeiro, 2017  
Blogger (CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

E os "fantasmas" vêm mais é à noite. Lindo poema. Beijos.

terça-feira, 03 janeiro, 2017  
Blogger Elvira Carvalho disse...

O tempo é um poço sem fundo. Há sempre espaço para algo mais. Mesmo que sejam os nossos fantasmas.
Um abraço

quarta-feira, 04 janeiro, 2017  
Blogger Majo Dutra disse...

Para a paz individual, é muito importante
fazer a reconciliação com o passado...
Gostei muito do seu poema e apreciei
sobremaneira a melancolia da foto...
Beijinhos, Pi Sol.
~~~~~~~~~~~~

quarta-feira, 04 janeiro, 2017  
Blogger Manuel Veiga disse...

gostei da ideia do "dia peregrino"...

quanto a fantasmas, nada a dizer!

beijo

quarta-feira, 04 janeiro, 2017  
Blogger manuela barroso disse...

Essa espera, essa paz, esse olhar para o além de...
Precisava, eu, agora...
Nem que fosse com os fantasmas, Pi
Beijinho

quinta-feira, 05 janeiro, 2017  
Blogger Ana Freire disse...

E a melhor forma de encarar o presente... será ter um olhar apaziguado sobre o passado...
Um lindíssimo e leve poema, para assinalar com leveza e beleza o Novo Ano...
Deixando um beijinho, e os meus votos de um feliz e inspirador 2017, também por aqui!
Tudo de bom!
Ana

quinta-feira, 05 janeiro, 2017  
Blogger Sofia disse...

É preciso ter paz para que o dia corra bem e a noite seja suave.:)

quinta-feira, 05 janeiro, 2017  
Blogger Érika Oliveira disse...

Que lindo poema e linda imagem! Amei.

sexta-feira, 06 janeiro, 2017  
Blogger Jaime Portela disse...

O tempo deixa espaço para a paz e muitas mais coisas, mas nós não temos tempo...
Magnífico poema, gostei imenso.
Bom fim de semana, querida amiga Piedade.
Beijo.

sábado, 07 janeiro, 2017  
Blogger Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Existe espaço para tudo no tempo.
Gostei deste pequeno mas belo poema.
Um abraço e bom Domingo
Livros-Autografados O Prazer dos Livros

domingo, 08 janeiro, 2017  
Blogger AC disse...

O tempo é, por norma, tolerante e apaziguador.
A claridade anda por aí, Piedade.

Um beijinho :)

domingo, 08 janeiro, 2017  
Blogger Graça Pires disse...

Poema atravessado pela noite: o lugar de todos os fantasmas que nos perseguem a sombra... O melhor é convertê-los em palavras saídas do coração...
Um beijo, minha Amiga, Piedade.
Uma boa semana.

segunda-feira, 09 janeiro, 2017  
Blogger O Árabe disse...

Belo, Piedade, e verdadeiro! Façamos as pazes com os nossos fantasmas e jamais temeremos a chegada da noite! Boa semana, fica bem.

segunda-feira, 09 janeiro, 2017  
Blogger José Carlos Sant Anna disse...

Bela essa permutabilidade do tempo para uma convivência com os fantasmas. E "a noite pode chegar..."
Beijinhos, Piedade!

sábado, 14 janeiro, 2017  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial