terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

teu nome

Com a ponta dos dedos
escrevo o teu nome
na água.

Desenho com exactidão
e sei que é um ínfimo momento
tão breve, que involuntariamente
se perde nos rabiscos.

Com os meus olhos, concentrados
sei do teu nome, como a água
sabe da genuinidade, e da
sede das bocas.

E mesmo apagado na água
num sussurro imperceptível
eu digo o teu nome…mesmo na água
o teu nome, será sempre o
teu nome.

© Piedade Araújo Sol 2016-02-15

27 Comentários:

Blogger Agostinho disse...

Eu olho e vejo riscos à
tona,
a evolução serpenteada
de sussuros. Ah!

soubesse eu pintar...
azuis e vermelhos,
ter na mão, assim,
o mar.
Poesia definitiva
és tu.

Sim, senhora!

terça-feira, 16 fevereiro, 2016  
Blogger Luis Eme disse...

Até porque a água tem memória.:)

Abraço Piedade

terça-feira, 16 fevereiro, 2016  
Blogger Rogerio G. V. Pereira disse...

Poeta
falas, certamente
da água límpida e clara
dos rios calmos, dos lagos
e das fontes, onde corre fresca a água

Nas águas revoltas
meu nome fica imparável

terça-feira, 16 fevereiro, 2016  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Que maravilha de poema! Amei

Beijo e um dia feliz.

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

terça-feira, 16 fevereiro, 2016  
Blogger Mar Arável disse...

Na água desmoronam-se as palavras

mas não os nomes que lhe queremos dar

Bj

terça-feira, 16 fevereiro, 2016  
Blogger Marta Vinhais disse...

Porque tudo tem um nome e o mar sussurra a paixão...
Lindo como sempre...
Beijos e abraços
Marta

terça-feira, 16 fevereiro, 2016  
Blogger Majo disse...

~~~
Profundos,

o suspiro e o murmúrio apaixonados...

Saudosos, inebriados em intensos tons maresia...

~ ~ ~ ~ Muito belo, Poeta.~ ~ ~ ~

~~~~~~ Abraço amigo. ~~~~~~~

terça-feira, 16 fevereiro, 2016  
Blogger Zilani Célia disse...

OI PIEDADE!
BELÍSSIMO POEMA.
ABRÇS

http://. zilanicelia.blogspotcom.br/

terça-feira, 16 fevereiro, 2016  
Blogger Maria Rodrigues disse...

Nada consegue apagar o nome de quem nos é especial.
Lindo poema.
Beijinhos
Maria

terça-feira, 16 fevereiro, 2016  
Blogger MARILENE disse...

As águas levam apenas os escritos, invisíveis aos olhos dos demais. Jamais apagará o nome, gravado no sentir. Bjs.

quarta-feira, 17 fevereiro, 2016  
Blogger heretico disse...

há nomes assim - imperecíveis!

não há água que os apague.

muito belo. beijo

quarta-feira, 17 fevereiro, 2016  
Blogger Pedro Luso disse...

Piedade,
O seu poema ("Teu nome") dá-nos motivos para meditação. Parabéns.
Abraços.

quarta-feira, 17 fevereiro, 2016  
Blogger DE-PROPOSITO disse...

Um nome que implica saudades e recordações que doem.

Abraço
MANUEL

quinta-feira, 18 fevereiro, 2016  
Blogger Henrique Caldeira dos Santos disse...

o nome como a essência e o todo distintivo do sujeito líquido, inconfundível, no seu ambiente, aquoso, límpido, inesquecível.
fantástico, Piedade!
:)

quinta-feira, 18 fevereiro, 2016  
Blogger Suzete Brainer disse...

Um nome eternizado por dentro de ti,
que suavemente se fez em um belo
poema!
A tua sensibilidade poética é
encantadora, Piedade!
Grata pela tua visita e comentário
lá no meu blog, és sempre
bem vinda lá,viu?!...
Beijo.

sexta-feira, 19 fevereiro, 2016  
Blogger O Árabe disse...

... e quanto, Piedade, significa para nossos corações o nome da pessoa que amamos! Belo post, bom fim de semana.

sexta-feira, 19 fevereiro, 2016  
Blogger Jaime Portela disse...

Há nomes que não se apagam da nossa memória, apesar da erosão do tempo...
Magnífico poema, como sempre.
Bom fim de semana, amiga Piedade.
Beijo.

sábado, 20 fevereiro, 2016  
Blogger Menina Marota disse...

Já comentei no fb mas não resisti vir aqui quando vi o link.
Adorei o poema!
Um beijo e bom fim de semana

sábado, 20 fevereiro, 2016  
Blogger Ana Freire disse...

Há nomes que podem ficar apagados na água... mas que estarão para sempre diluídos na nossa alma...
Uma pintura em palavras...
Uma poesia também na imagem...
Obra... e arte, por aqui... no seu melhor!...
Mais um trabalho incrível, por aqui, Piedade!
Beijos
Ana

sábado, 20 fevereiro, 2016  
Blogger ONG ALERTA disse...

A marca de cada um...
Bjbj Lisette.

sábado, 20 fevereiro, 2016  
Blogger lis disse...

Beleza de poema e mar...
Nomes _ ficam marcados pra sempre.Alguns com tinta forte...
beijinhos florzinha

domingo, 21 fevereiro, 2016  
Blogger AC disse...

Um nome gravado profundamente, a água é mero reflexo...
A poesia em busca da harmonia, Piedade.

Um beijinho :)

domingo, 21 fevereiro, 2016  
Blogger Vanessa Palombo disse...

Tem nomes que sao inesquecíveis....

Bjos

domingo, 21 fevereiro, 2016  
Blogger Marineide Dan Ribeiro disse...

Tem nomes que, mesmo escritos na água são impagáveis!

Bjusss

domingo, 21 fevereiro, 2016  
Blogger manuela barroso disse...

Seja escrito , perceptível , indistinto ou mesmo apagado , o nome ficou na memória da água ! E na nossa !
Parabéns , Pi
Beijinho

segunda-feira, 22 fevereiro, 2016  
Blogger Graça Pires disse...

Um nome. Gravado a sede na água corrente. À procura de uma boca para desaguar...
Muito belo o poema, Piedade!
Um beijo.

segunda-feira, 22 fevereiro, 2016  
Blogger manuela baptista disse...

teimosia assim, vale a pena


uma corrente de água e o nome será peixe ou alga


beijinhos, Piedade

quarta-feira, 24 fevereiro, 2016  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial