terça-feira, 15 de maio de 2012

O Poema

Para L. M.

O poema pode nascer nos teus olhos, sem que tivesses feito nada por isso.
Um sorriso apenas e o poema salta para o papel, voa e ganha asas pelas planícies de um lugar em silêncio na retina dos teus olhos.
Galga fronteiras como se fosse um cavalo alado, a galopar nas asas secretas da tua imaginação prenhe de acasos.
O poema nasce em ti e nos dedos esquivos, que se tornam dóceis que escrevem palavras que dedilhas como se fossem renda de bilros que um dia viste nas cortinas da casa da tua avó.
Sabes que um dia os lançaras ao fogo e que serão devorados pelas chamas sequiosas, como se fossem elas, abutres em redor de carne putrefacta.
Um dia apenas a memória tecerá em ti memórias (outras) de um poema que ninguém leu e que o fogo devorou.
Um dia que pode ser já hoje!
.

© Piedade Araújo Sol 2012-05-15
Foto : Agniesszka Uziębło

21 Comentários:

Blogger Luis Eme disse...

pode...

pois pode.

grato pela dedicatória, sorrio para ti, um sorriso daqueles de criança, em que tudo é possível.

beijinhos Piedade

terça-feira, 15 maio, 2012  
Blogger Virgínia do Carmo disse...

O poder das pequenas coisas é imenso. E um poema cabe no mais breve dos momentos.

Lindo.

Beijinho, Piedade

terça-feira, 15 maio, 2012  
Blogger CamilaSB disse...

«...O poema nasce nas palavras que dedilhas...» e o poema voa... mas, há um outro... que fica, guardado nas memórias, tecendo rendas...
Lindo... Piedade, aprecio as rendas de bilros, especialmente quando são feitas pelas avós!
Um beijinho com carinho!

terça-feira, 15 maio, 2012  
Blogger Marta disse...

Mas o poema está lá...
Escrito nas asas das memórias...nos silêncios....na imaginação que sorri...
Lindo...
Beijos e abraços
Marta

terça-feira, 15 maio, 2012  
Blogger poetaeusou . . . disse...

*
Querida amiga,
,
os poemas,
nascem das tuas postadas palavras
e
em afinidade, com as marés do sonho !
,
poetadas conchinhas, deixo,
*

terça-feira, 15 maio, 2012  
Blogger heretico disse...

sabe-se lá quando desabrocha um poema...

belas as tuas palavras

beijo

terça-feira, 15 maio, 2012  
Anonymous Nivea disse...

Olá...!
Quem conseguir guardar um pouco de sua alma de poeta,encontrará rima e escreverá poesias até diante do mais prosaico.
Ela estar em tudo e em todos, basta saber enxergar.
O importante é não permitir que a malabarista na grande magia das palavras desapareça.

Boa noite Piedade!

terça-feira, 15 maio, 2012  
Blogger CamilaSB disse...

É tão agradável receber um sorriso...que não resisti a deixar-lhe :) :)Um beijinho, Piedade...muito obrigada!

quarta-feira, 16 maio, 2012  
Blogger Carlos Ramos disse...

Um fogo para devorar o poema, marcar a carne, escrever por fim...

quinta-feira, 17 maio, 2012  
Blogger Eduardo Aleixo disse...

Poema solto, e doce e lírico sobre a génese , a vida e a morte do poema, que, no entanto, se perpetua, enquanto houver sensibilidade poética sobre a terra, como a tua.

quinta-feira, 17 maio, 2012  
Blogger Isa Lisboa disse...

Ainda bem que nascem poemas assim!
E fotos como esta também!

quinta-feira, 17 maio, 2012  
Blogger mixtu disse...

um dia

nascerá o poema

palavras dóceis...

num galopar de sonhos

em asas secretas

abrazo serrano

sexta-feira, 18 maio, 2012  
Blogger Suu Munizz disse...

O poema nasce na alma,nos olhos,dentro do coração.
Ganha forma no papel e segue pelos caminhos da nossa emoção!
Linda poesia,tenha um ótimo final de semana,abraço,=)

sábado, 19 maio, 2012  
Blogger SOL da Esteva disse...

Piedade

Os Poemas nascem dos olhos, dos olhares, dos sentires...
Quando se "arde" de prazer ou dor, tudo escorre através das letras e das rimas até nascer o Poema.

Beijos

SOL da Esteva
http://acordarsonhando.blogspot.pt/

sábado, 19 maio, 2012  
Blogger Multiolhares disse...

talvez os olhos por si só já sejam poesia
bjs

sábado, 19 maio, 2012  
Blogger Daniel Cândido da Silva disse...

...porque os poemas podem ser a realidade que quisermos. e podem ser já.

um beijo amigo

domingo, 20 maio, 2012  
Blogger Evanir disse...

Cada visita a seu blog meu coração sempre pulsa mais rápido diante dos poemas escrito colocando sua alma em cada frase.
Amo vir aqui mais ultimamente ando atrasada com minhas visitas.
Linda semana paz e luz.
Evanir.

segunda-feira, 21 maio, 2012  
Blogger O Árabe disse...

Isso, amiga. É em nós que nasce o poema; apenas o podemos lançar aos ares. Boa semana, fica bem!

segunda-feira, 21 maio, 2012  
Blogger manuela baptista disse...

um rendilhado, o poema



um beijo, Piedade

domingo, 27 maio, 2012  
Blogger ... a cada instante ... disse...

Gosto muito da tua forma de escrita! :)

A inspiração ou vem dos outros ou de dentro de nós.

Abraço.

terça-feira, 03 julho, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Thanks a lot for being the lecturer on this area. We enjoyed your own article quite definitely and most of all cherished how you handled the issues I widely known as controversial. You happen to be always quite kind towards readers much like me and help me in my lifestyle. Thank you.
HTTP://www.CoolMobilePhone.net

domingo, 22 julho, 2012  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial