terça-feira, 16 de novembro de 2010

Os beijos nus


Os beijos, trocados nus
na obscuridade da casa,
fecharam a luz e a água.
A casa, no monte das madressilvas,
ficou com a cama no chão.
O sabor a mirtilos,
dos teus lábios nus nos meus,
deixou a casa sem chave,
sem porta e sem tecto.
O luar e as estrelas,
pousaram nas minhas mãos e nas tuas.
O mundo dentro de nós
quedou-se sem amanhã, sem ontem.
Apenas nós e o hoje.
O tempo de estações
invadiu-nos sem tempo, sem preâmbulos.
Os beijos nus,
tão nus como nós quando nascemos.
.
Foto: Graça Loureiro

26 Comentários:

Blogger BRANCAMAR disse...

Poema belíssimo Piedade e a imagem igual.
Saio daqui com a alma cheia, também pelo pôr do sol que deixaste do outro lado.

Obrigada por tudo que me tens dado.

Beijinhos
Branca

terça-feira, 16 novembro, 2010  
Blogger Luis Eme disse...

lindo...

beijinho Piedade

terça-feira, 16 novembro, 2010  
Blogger Nilson Barcelli disse...

Há beijos que deixam a nu o espaço e o tempo onde acontecem. Há beijos que não há mais nada para além deles.
Excelente poema, querida amiga, Gostei imenso.
Beijos.

terça-feira, 16 novembro, 2010  
Blogger Braulio Pereira disse...

olá Piedade

que bonito tudo o que deixas no meu blog a tua delicadeza..é como uma suave caricia...lá as palavras sâo as minhas mas o poema é teu

que lindo tudo o que escreves

beijos saboreando o mar!!

terça-feira, 16 novembro, 2010  
Blogger carlos pereira disse...

Querida amiga Pi;
LINDO poema.
O beijo; acto primitivo do amor que nos catapulta para um mundo de sensações únicas, onde nos revelamos «tão nus como quando nascemos».
Gostei imenso.
Um beijo.

terça-feira, 16 novembro, 2010  
Blogger AC disse...

Ah, que maravilha, Piedade!
Por beijos assim desespera o poeta...

Beijo :)

terça-feira, 16 novembro, 2010  
Blogger Sonhadora disse...

Minha querida

Lindo...sensualidade à flor da pela, adorei.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

quarta-feira, 17 novembro, 2010  
Blogger Mar Arável disse...

Quando os lábios se despem

acontecem beijos nus

Belo poema

quarta-feira, 17 novembro, 2010  
Blogger Graça Pires disse...

Deixar pousar as estrelas dentro das mãos para que os lábios se tornem mais quentes para beijar...
Um belo poema, Piedade.

quarta-feira, 17 novembro, 2010  
Blogger Eduardo Aleixo disse...

Adorei o teu poema. Acho que foi dos melhores que escreveste até hoje.
Os beijos dados assim são a fusão de nós com o universo. que criamos. e com a sua criação nascemos. de novo.
Beijo.

quarta-feira, 17 novembro, 2010  
Blogger manuela baptista disse...

despimos a casa

e nos contrafortes de uma estação
somos
como nascemos

intimista, Piedade!

um beijo

manuela

quinta-feira, 18 novembro, 2010  
Blogger Pena disse...

Estimada e Brilhante Poetiza Amiga:
Num beijo doce transforma o mundo. O Universo da sua pureza, beleza e ternura.
Deixa-nos sem fala. Mudos de perplexa beleza imensa nos seus versos sublimes e divinais.
Parabéns sinceros terna poetiza de sonho.
Fantástica.
Abraço amigo de respeito imenso.
Sempre a admirá-la

pena

Bem-Haja pela amizade. É uma honra.
MUITO OBRIGADO pela simpática visita que adorei.
É linda. Perfeita.

quinta-feira, 18 novembro, 2010  
Blogger hfm disse...

Da poética.

quinta-feira, 18 novembro, 2010  
Blogger mfc disse...

Com os beijos perdemo-nos no tempo.... mas ganhamo-nos!

quinta-feira, 18 novembro, 2010  
Blogger Vieira Calado disse...

Gostei muito do poema

(e seu desenvolvimento harmonioso)!

Beijocas

quinta-feira, 18 novembro, 2010  
Blogger Canto Turdus Merula disse...

há beijos
sem porta e sem tecto
colocam o olhar
nas escarpas do luar
tangente às estrelas

sábado, 20 novembro, 2010  
Blogger poetaeusou . . . disse...

*
Beijos Nus, em belas
palavras palavras vestidas !
,
parabéns
enfeitadas de conchinhas,
,
*

domingo, 21 novembro, 2010  
Anonymous Anónimo disse...

Olá os beijos são o mel que adoça a alma, adorei o seu blog simplesmente maravilhoso. Peço o favor de me deixar adicioná-la também. Obrigada Um bj

domingo, 21 novembro, 2010  
Blogger sonho disse...

Beijos nus...despidos de tudo...mas que preenchem o coração:)
Beijo d'anjo

domingo, 21 novembro, 2010  
Blogger tb disse...

belo despir de lábios para que os beijos nus aconteçam!
Beijinhos PI

segunda-feira, 22 novembro, 2010  
Blogger Virgínia do Carmo disse...

Preciosa, esta nudez...

Bjos!

segunda-feira, 22 novembro, 2010  
Blogger Carlos D disse...

beijos nus na nudez dos sentimentos, livre como a brisa do mar.

segunda-feira, 22 novembro, 2010  
Blogger O Árabe disse...

Belo texto, Piedade! Nus deveriam sempre ser os beijos, para que através deles pudessem ser vistos os corações. :) Boa semana!

segunda-feira, 22 novembro, 2010  
Anonymous Anónimo disse...

amiga piedade, tenho pensado em ti, mas não tenho tido disponibilidade para a net... tentarei hoje actualizar o meu próprio blogue que está há muito parado... gostei muito deste teu poema e deixo um beijo amigo.

segunda-feira, 22 novembro, 2010  
Blogger Cristina Fernandes disse...

Esse despir dos lábios que as palavras anseiam. Belíssimo este teu poema...
Bjs
Chris

terça-feira, 23 novembro, 2010  
Blogger Parapeito disse...

que mais posso dizer!!
Que se fez sol :)
Brisas doces para ti*

domingo, 26 dezembro, 2010  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial