terça-feira, 15 de junho de 2010

No meu sonho


No meu sonho
O teu corpo é um cavalo-marinho
Ancorado num recife
Feito de musgo e sal

E tu dormes
Num leito
Inundado de algas
E aromas de coral
Em forma de verdes pedras

Eu sou uma guardiã
Desse espaço
Que te guarda e venera
Em cada alteração de marés

No meu sonho
Por vezes o cavalo-marinho
Transmuta-se em labaredas
Inunda as praias e
Fazem-se tempestades inesperadas

E no final a guardiã
É apenas um rio de água doce
Onde se apagam as chamas
Arrebatadas e rebeldes

No meu sonho eu sou ainda e só água.

Postado em 2010-Junho-15

30 Comentários:

Blogger PAS[Ç]SOS disse...

Para os sonhos transpomos os desejos que a realidade tarda. Nos sonhos ardemos o fogo com que precisamos nos queimar, na inquietação de que o ‘tu’, em nós, venha beber a sua sede que desertifica as noites, mas invade em tempestades os sonhos onde insistimos em viver.

terça-feira, 15 junho, 2010  
Blogger maria manuel disse...

belo sonho, de regresso ao mar (nossa origem).

abraço.

terça-feira, 15 junho, 2010  
Blogger Paula Raposo disse...

Bonitas as imagens do teu poema...
Beijos.

terça-feira, 15 junho, 2010  
Blogger CamilaSB disse...

Que bom sonhar com o mar
Ser guardiã de tão belos versos
Ter um cavalo- marinho para amar
Que inunda a nossa sede de universo.
Mar… chama… sal e doce…mansidão
E beleza… que refinado gosto!

Piedade…gosto muito da sua poesia,
das palavras com sabor a mar
que inundam de belos sentimentos
as nossas almas. Parabéns! Agradeço
as suas palavras com apreço. Bjs!

terça-feira, 15 junho, 2010  
Anonymous Anónimo disse...

quantas vezes as tempestades da vida acontecem dentro de nós, querida amiga. um grande beijinho*

terça-feira, 15 junho, 2010  
Blogger Sonhadora disse...

Minha querida
Muito lindo este poema...adorei.

Beijinhos
Sonhadora

quarta-feira, 16 junho, 2010  
Blogger Daniel Aladiah disse...

Querida Pi
Suspeito que serás mais do que água, mais do que alguém que é usado para apagar fogos. Há sempre escolhas, uma delas é deixar arder...
Um beijo
Daniel

quarta-feira, 16 junho, 2010  
Anonymous Anónimo disse...

Olá minha amiga! Água tranquila e límpida, porém revolta e cheia de sentimento fervente de amor e de ser. Um hino poético e belo cheio de frescura e maravilha. Bjs doces

quarta-feira, 16 junho, 2010  
Blogger Canto Turdus Merula disse...

Bonito cristal de água feito com o fulgor de suaves cores das marés do sonho.

Dentro do poema-sonho
Um corpo-água
Para puro amor
Corpo-ser

quarta-feira, 16 junho, 2010  
Blogger Virgínia do Carmo disse...

Muito obrigada pelas palavras sensíveis e generosas no meu pequeno lugar que me trouxeram a este espaço belíssimo, de lindas palavras...

Um abraço

quarta-feira, 16 junho, 2010  
Blogger Nilson Barcelli disse...

Magnífico poema. Sensualíssimo, quase erótico... mas isso também depende dos olhos do leitor...
Beijos.

quarta-feira, 16 junho, 2010  
Blogger sonho disse...

E no fim de uma tempestade...vem a calmaria de um rio...belo e doce...
Beijo d'anjo

quarta-feira, 16 junho, 2010  
Blogger Pena disse...

Linda Poetiza Amiga:
É uma perfeita e notável guardiã de sonhos maravilhosos, como VOCÊ.
Sublime versejar que já todos conhecem pela pureza, profundidade de encanto e beleza.
Mais uma deliciosa e brilhante manifestação doce do seu sentir extraordinário.
Excelente. Adorei.
Beijinhos amigos. "Potes" deles.
Com respeito e amizade fortes.
Sempre a admirá-la.

pena

Divinal.
Bem-Haja, pela ternura no meu blogue.
É muito linda no que concebe, sabia?

quinta-feira, 17 junho, 2010  
Blogger Graça Pires disse...

Ser água e não acordar de um sonho tão belo...
Um beijo, Piedade.

quinta-feira, 17 junho, 2010  
Blogger Menina Marota disse...

É no sonho que nos buscamos e encontramos e na água limpída mergulhamos...

Interiorizei o poema... gostei muito.

Bjo

quinta-feira, 17 junho, 2010  
Blogger Jana G. disse...

O teu poema é um "mergulho"ao mais profundo mar e é quente com essas labaredas....bjinhos

quinta-feira, 17 junho, 2010  
Blogger poetaeusou . . . disse...

*
a água
que purifica o olhar,
,
gostei, muito !
,
marés luzentes, deixo,
,
*

quinta-feira, 17 junho, 2010  
Blogger Aníbal Raposo disse...

Olá Piedade,

Passei, como de costume, li e adorei o teu poema.

Espero uma visita tua no meu blog se puderes.

Beijos

quinta-feira, 17 junho, 2010  
Blogger maré disse...

guardiã de todas as praias
a lua vai temperando
a ilusão das águas
que um dia
incendiarão o verbo
maior


__

beijos p

sexta-feira, 18 junho, 2010  
Blogger IMaria disse...

No meu sonho tenho pesadelos, tristes recordações,e sou pedra de água gelada. Este sonho aqui, é doce.

sexta-feira, 18 junho, 2010  
Blogger Chris disse...

Cheiro a mar e a azul dum sonho cheio de imagens. Um privilégio ler-te! Bjs

sexta-feira, 18 junho, 2010  
Blogger . intemporal . disse...

.

. ler.te é simples.mente existir .

. frente.a.frente na tangente do sonho .

.

. beijo .

.

sexta-feira, 18 junho, 2010  
Blogger tb disse...

e que belo sonho, minha querida Pi.:)
beijinho

sábado, 19 junho, 2010  
Blogger AC disse...

O olhar profundo da serenidade, equilíbrio apaziguador das labaredas efémeras...

Beijo

sábado, 19 junho, 2010  
Blogger KrystalDiVerso disse...

O Fogo virá!... O fogo está sempre presente na Água que a.guarda!... Do Fogo que... a vai aquecendo no despertar do sonho... guardado!...



Bom fim de semana




Escolha entre... beijos e abraços

sábado, 19 junho, 2010  
Blogger Pena disse...

Doce Poetiza Amiga:
O seu talento poético fascina, encanta e maravilha.
Bem-Haja, pela ternura e sublime capacidades de deslumbrar quem aqui passa.
Beijinhos mil de respeito e estima gigantes.
Sempre a admirá-la.

pena

domingo, 20 junho, 2010  
Anonymous Anónimo disse...

"o teu corpo é um cavalo-marinho"

Que metáfora linda!
A quantas imagens, quantas viagens, nos remete esse verso!

E dele, tu prolongaste águas, ascendeste marés, e molhaste a alma com sal do poema na sua doce face.

Belo é tudo que posso dizer.

Beijos.
.
.
.
Katyuscia

segunda-feira, 21 junho, 2010  
Anonymous Anónimo disse...

[Também não poderia deixar de dizer: os "recifes de corais" são das lembranças mais bonitas que trouxe comigo da minha terra: Recife-Pernambuco/Brasil]

Grata por este momento...

segunda-feira, 21 junho, 2010  
Blogger Graça disse...

Tu és a guardiã das mais belas palavras... líquidas de poesia. Adorei!


Beijo e boa semana.

segunda-feira, 21 junho, 2010  
Anonymous Anónimo disse...

Um carinho, um mimo, uma arte:

http://1x.com/photos/member/11099/19749/

Beijos.

domingo, 11 julho, 2010  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial