terça-feira, 3 de agosto de 2021

Do passado

Já nada sabem de mim,
quando eu os espiava,
os pássaros que me visitavam outrora,
na janela das águas-furtadas,
e lhes dava migalhas do pão que não comia,
e que guardava para eles.

Já nada sei, quem de mim se esqueceu,
ou não quer saber,
e já nem memórias tenha,
da casa grande no alto da colina.

Já nada sei dos amigos,
que um dia partiram,
e nunca mais voltaram,
alguns que não vi mais,
e talvez nunca mais os volte a ver.

Alongo os meus braços,
na nudez do tempo,
e sinto um pesar desmedido,
quando constato os que partiram de mim.

Liberto-me do passado,
mas, mesmo que não queira,
todos temos um e isso é incontestável,
o presente é o que tenho,
e as memórias que ficaram,
para agir no meu futuro.

©Piedade Araújo Sol 2021-08-02
Imagem : Oleg Oprisco

Etiquetas: , ,

19 Comments:

Blogger Marta Vinhais said...

As memórias do passado ficam sempre... mas podemos construir novas memórias no presente...
Lindo...
Beijos e abraços
Marta

terça-feira, 03 agosto, 2021  
Blogger Cidália Ferreira said...

Adorei o poema!! :))
.
Terás firmeza, que a enfrentarás no tempo
.
Beijo e um excelente dia. Boas férias... :)

terça-feira, 03 agosto, 2021  
Blogger Ailime said...

Boa tarde Piedade,
Um belo poema, embora nostálgico.
Que o presente seja feito de dias melhores.
Um beijinho e continuação de boa semana.
Ailime

terça-feira, 03 agosto, 2021  
Blogger " R y k @ r d o " said...

O passado ajuda-nos a viver melhor o presente e a preparar o futuro.
Tudo é importante na vida.
.
Uma semana feliz … Cumprimentos.
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

terça-feira, 03 agosto, 2021  
Blogger brancas nuvens negras said...

Não está só.

terça-feira, 03 agosto, 2021  
Blogger Rogério G.V. Pereira said...

Porque, sem memória
o futuro talvez venha a ser
tudo o que não queiras

Falei com os pássaros
e eles se recordam
das migalhas que lhes davas

Falei com Minha Alma
que há muito não te visitava
não por te ter esquecido
mas porque mudar o Mundo
ocupa-a muito

Falei com teus amigos
na hora da partida
e todos me disseram um poema teu
como despedida

Que mais te posso dizer?

terça-feira, 03 agosto, 2021  
Blogger Smareis said...

Um poema muito bonito.
A imagem combinou tão bem com o poema.
Gosto muito das fotos surreais de Oleg Oprisco. As fotos das belas mulheres impressiona, parece fazer parte de um conto de fadas.
Um ótimo mês de agosto!
Um beijo!

quarta-feira, 04 agosto, 2021  
Blogger partilha de silêncios said...

Poema bonito e nostálgico. A vida a seguir o seu rumo.

Beijinhos e que o presente sempre afague o seu coração.

quinta-feira, 05 agosto, 2021  
Blogger Mário Margaride said...

Olá, Piedade!
Muito Obrigado, pela visita e gentil comentário no meu blog.
As memórias do passado, pairam sempre no nosso pensamento, especialmente, nos momentos mais difíceis que passamos.
No entanto, a vida segue o seu percurso, por isso, agarremos o presente com as duas mãos, para construirmos um amanhã melhor.

Parabéns pelo poema!

Continuação de ótima semana!
Beijinhos!

Mário Margaride

http://poesiaaquiesta.blogspot.com

quinta-feira, 05 agosto, 2021  
Blogger MARIPA said...

Querida Pi

Poema lindo e sntido como todos os que escreve.
Apesar da minhas "ausências" aqui, é uma amiga que nunca esqueço,pode crer.

Um abraço com muito carinho.

quinta-feira, 05 agosto, 2021  
Blogger " R y k @ r d o " said...

Poema deslumbrante que me fascinou ler. Grato pela partilha.
.
Cumprimentos fraternos.
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

quinta-feira, 05 agosto, 2021  
Blogger Megy Maia said...

As saudades fazem parte da nossa vivência!
Uns dias mais coloridos, outros mais nostálgicos!
Que nos dias vindouros possamos sonhar!
Um abracinho no seu coração, Piedade!
Megy Maia🌺🌻🌺

quinta-feira, 05 agosto, 2021  
Blogger Roselia Bezerra said...

Boa noite de serenidade, querida amiga Piedade!
Muito lindo e verdadadeiro. Todos estamos mais do que nunca experimentando uma nostalgia com razão de ser e de se sentir.
"Alongar os braços" foi uma expressão nos versos que muito me encantou.
Quisera também pudesse fazer o mesmo e abraçar à distância muitos do que amo e não posso na atualidade.
A saudade a que se refere no poema, é imensa e dos que se foram, da saudade do que vivemos e até do que ainda viveremos.
Muito obrigada pelo lindo comentário que me deixou, me fez ficar contente.
Tenha um anoitecer e amanhecer abençoados!
Beijinhos com carinho de gratidão

sexta-feira, 06 agosto, 2021  
Blogger Porventura escrevo said...

O sentimento de estarmos perdidos por vezes confunde.
Gostei

sexta-feira, 06 agosto, 2021  
Blogger São said...

O passado por vezes é demasiado presente, mas pobre de quem o não tem...

Abraço e tudo de bom :)

sexta-feira, 06 agosto, 2021  
Blogger Rajani Rehana said...

Mind blowing post

sábado, 07 agosto, 2021  
Blogger José maria said...

Hola Piedade, bonito poema.
Tenemos que tener un pasado, para poder seguir escribiendo en el presente.
Que tengas un buen fin de semana.
Un abrazo

sábado, 07 agosto, 2021  
Blogger Ane said...

Do passado só lições quero levar, experiências...Vivamos no presente!
Achei lindo demais cada verso!

😘🌺

domingo, 08 agosto, 2021  
Blogger Perception in The Night said...

Il passato nel bene e nel male ci ha portato a quello che siamo oggi, più consapevoli e maturi per affrontare il futuro. Molto belle le tue riflessioni.

quarta-feira, 18 agosto, 2021  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial