terça-feira, 17 de novembro de 2020

Mais uma noite, apenas.

 


A claridade só faz sentido se dialogamos com a escuridão. 
E a vida se inaugura a cada novo dia. 
José Carlos Sant Anna 

Tento escrever na taciturnidade,
desta tarde que se esvai em tons de cinza,
e isenta de quaisquer odores,
em imagens dúbias e enigmáticas.


Escrevo para combater o medo da noite,
quando a luz se apagar e quando por experiência,
sei que será mais noite traduzida numa insónia recorrente.

Tento convencer o sono, vesti o meu pijama mais bonito
aquele azul , que tem a Hello Kitti ,
e engano-me aguardando a chegada do sono,
como uma réstia de luz na escuridão.

E enquanto espero , para lograr a espera,
fecho os olhos e começo a pintar na minha fantasia,
a escuridão de lilás, depois vou inventando,
e esbatendo cores, onde realço uma lua bem no centro.

Mais uma noite, apenas
de vigílias e espectros inverosímeis,
Se o sono chegar, tanto melhor!
Porque como diz o Poeta.

E a vida se inaugura a cada novo dia.

Autor : ©Piedade Araújo Sol 2020-11-16
Imagem: Viktoria Haack

Etiquetas: ,

21 Comentários:

Blogger brancas nuvens negras disse...

Noites em vigília da noite.

terça-feira, 17 novembro, 2020  
Blogger MARILENE disse...

Vê-se que a insônia é, para os poetas, caminho e inspiração. O lado criativo, unido à sensibilidade, proporciona lindas construções. E nada afasta a espera de um novo dia, para se comemorar a vida. Muito belo, Piedade. Bjs.

terça-feira, 17 novembro, 2020  
Blogger Marta Vinhais disse...

É imaginando cores, iluminando a escuridão que escrevemos o que nos vai verdadeiramente na noite....
Lindo...
Beijos e abraços
Marta

terça-feira, 17 novembro, 2020  
Blogger Maria João Brito de Sousa disse...

Que o dia de hoje seja mais uma esplêndida inauguração, Piedade!

Forte abraço!

terça-feira, 17 novembro, 2020  
Blogger " R y k @ r d o " disse...

A imagem é de uma beleza e ternura encantadora. O poema é sublime. A conjugação poética perfeita que elogio .
.
Um dia feliz
Saudações poéticas

terça-feira, 17 novembro, 2020  
Blogger João Santana Pinto disse...

"e a vida se inaugura a cada novo dia"

Se o sono não chegar... pelo menos a noite foi produtiva com este belo poema, para uma escolha perfeita de imagem e à altura das palavras de José Carlos Sant Anna.

Um beijo e boa semana

terça-feira, 17 novembro, 2020  
Blogger Roselia Bezerra disse...

Boa tarde de paz, querida amiga Piedade!
Magnífico!
Tanto a foto do José como seu poema.
A cada dia, uma vida inaugural..
Tenha dias abençoados!
Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

terça-feira, 17 novembro, 2020  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

Rosélia
A frase inspirada para o meu poema é que é do JCarlos
A foto é da Viktoria Haack.
O seu a seu dono.
Beijinhos
:)

terça-feira, 17 novembro, 2020  
Blogger Roselia Bezerra disse...

Sim, amiga... Obrigada...
Desculpe-me se não ficou bem entendido.
Bjm carinhoso

terça-feira, 17 novembro, 2020  
Blogger Majo Dutra disse...

Também achei belíssimos os versos do JCS...
E que bem ficaram inseridos no teu poema, como prólogo!
A foto também é singular!

Que bem descreveste poeticamente o desespero da insónia!
Gostei muito, querida poetisa.

Dias cautelosos, mas confortáveis... Beijinhos
~~~~~~~~~~

terça-feira, 17 novembro, 2020  
Blogger José Carlos Sant Anna disse...

Pois é, a vida se inaugura a todo momento. A cada instante tudo se transfigura. Logo que alguma coisa se acrescenta à vida imediatamente outra subtrai a precedente. Basta observar essa transfiguração que o seu poema (des)vela a cada instante capturado... Ainda bem que na vida tudo é dádiva, da réstia de sol à insônia...
Um belo cristal sensitivo é este poema!
Muito agradecido pela generosidade do teu gesto!
Ao conciliar o sono, espero que os teus sonhos sejam povoados de leves arabescos...
Uma boa noite, portanto.

terça-feira, 17 novembro, 2020  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Um poema que casa tão bem com a musica de fundo! :)
*
Melancolia à velocidade do tempo...
-
Beijo e uma excelente noite :)

terça-feira, 17 novembro, 2020  
Blogger Porventura escrevo disse...

Taciturnidade,
Pijama da hello kitty
Só por aqui já fiquei rendido
😊

terça-feira, 17 novembro, 2020  
Blogger Rogério G.V. Pereira disse...

Tenho dificuldade em explicar a insónia
Ocorre-me que não ter sono pode ser
a antecâmara do sonho
sonhar acordado
nem precisa explicar
o sonho sonhado

quarta-feira, 18 novembro, 2020  
Blogger Elvira Carvalho disse...

Um excelente poema. Tempos houve em que vivia em insónia permanente até quase enlouquecer e necessitar internamento em psiquiatria. Há quase 50 anos. Mas parece que foi remédio santo pois já não lembro quando tive a última.
Abraço e saúde

quinta-feira, 19 novembro, 2020  
Blogger Jaime Portela disse...

Há insónias das quais resultam bons poemas como este.
Gostei imenso.
A foto é magnífica, foi uma boa escolha.
Bom resto de semana, querida amiga Piedade.
Beijo.

quinta-feira, 19 novembro, 2020  
Blogger Ulisses de Carvalho disse...

sim, a vida se inaugura a cada novo dia!
essa frase me fez pensar em um verso de um poema de Hilda Hilst:
"e ainda que as janelas se fechem, meu pai, é certo que amanhece."

um beijo!

quinta-feira, 19 novembro, 2020  
Blogger vieira calado disse...

Bem bonito, amiga Piedade!

Bom fim de semana, para si!

sexta-feira, 20 novembro, 2020  
Blogger Agostinho disse...

Que diferença vai de acordado a insónia?
Acordado é o estado da plenitude onde se escrevem as viagens e as obras, a poesia e o sonho, o desejo e o amor. A insónia é o não, o vácuo e o buraco negro, o desespero e a impotência, o fogo da Inquisição a defenestração para a loucura. Diz a Poeta "Será mais noite" por isso procura trocar as voltas à noite com artifícios coloridos que veste, cerrar pálpebras para ver o desfilar de uma ilusão (o quarto não é uma carruagem de comboio que se move numa paisagem que desfila, real.
Resta não esquecer o que escreve o JCSant'Ana "A vida se inaugura a cada novo dia."
Bonito Sol que faz. Agora.o pijama será outro. Mudá-lo é um exercício de sabedoria.
Um beijo e bons son(h)os, cara Amiga.

domingo, 22 novembro, 2020  
Blogger Graça Pires disse...

"A vida se inaugura a cada novo dia". É bem verdade o que lhe escreveu José Carlos Santana. O seu poema fala daqueles momentos da noite em que o poeta leva a sua fantasia até à lua e às estrelas e ama as palavras até ao limite do cansaço. Gostei imenso.
Uma boa semana a cuidar-se bem.
Um beijo.

segunda-feira, 23 novembro, 2020  
Blogger AC disse...

Não há volta a dar, a questão terá sempre com a harmonia de nós com os outros.
Há dúvidas num eclipse? Numa elipse? Não faz mal, as marés nem sempre são síncronas. Mas quando isso acontece...!

Um beijinho, Piedade :)

terça-feira, 01 dezembro, 2020  

Publicar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial