terça-feira, 3 de julho de 2018

Teoria


Ashraful Arefin
O ruído das palavras
Que leio nalguns livros
Incomodam o silêncio
Que por vezes deles emana

Não ando distraída
Procuro motivos
Horizontes calmos
Lápis para colorir o livro

E não as sei encontrar
Meus olhos míopes
Vislumbram apenas gotículas
De estórias inacabadas

Deixo-me navegar em mim
Desabitada
Mas não distraída do que me
Rodeia e asfixia.

©Piedade  Araújo Sol 2018/07/02

19 Comentários:

Blogger Smareis disse...

Um poema muito belo, a imagem é divina. Sou fã do trabalho desse artista Ashraful Arefin. Adoro a coleção de miniatura de carros e motos. Ele tem criações magníficas pra todos os gosto. Gosto da nostalgia que alguma das imagens dele transmitem.
Boa semana!
Um excelente mês de julho.
Um beijo!

terça-feira, 03 julho, 2018  
Blogger Os olhares da Gracinha! disse...

A primeira quadra atingiu minha alma!
Gostei de ler ... bj

terça-feira, 03 julho, 2018  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Poema soberbo! Amei!

Beijo e um excelente dia!

terça-feira, 03 julho, 2018  
Blogger Rogerio G. V. Pereira disse...

Quero, como tu, vislumbrar
apenas gotículas
de estórias por acabar

Sol
empresta-me esse teu olhar

(nada pior do que
ficar fora do que me rodeia, inquieta e quase asfixia)

terça-feira, 03 julho, 2018  
Blogger Agostinho disse...

Poderia comentar em silêncio
preservar sem mácula as
virgens alinhadas
na perfeição do verso
definitivamente inédito
esboçado delicadamente
no brilho sôfrego dos lábios
do eu não dito

Poderia pronunciar o ruido pronto
das palavras gritadas
em modulação desencontrada
ou do tipo peganhento
em forma de edital judicial
mas mergulho no germen-semente
Afoito.

"Desabitada" no vazio existêncial
soa do "livro" o berro a cantilena
mil vezes repetida
até não ser mais que ruído
Confessa-se.
Tende então a colorir o silêncio
onde mora a esperança
nos riscos que se fazem pontes
que liguam a cabeça ao coração
em sublinhado...

É do silêncio que brota a fonte Inesgotável

Um bj, Piedade Sol.

terça-feira, 03 julho, 2018  
Blogger Larissa Santos disse...

Excelente poema que adorei ler :))

Poema do Gil António, que, por motivos profissionais não pode visitar-vos. Esperamos que entendam...Obrigada.

Gratidão em Chuva de Amor

Bjos
Votos de uma óptima Terça-Feira

terça-feira, 03 julho, 2018  
Blogger Larissa Santos disse...

Como sempre, encanta-nos com os seus poemas:))

Poema do Gil António, que, por motivos profissionais não pode visitar-vos. Esperamos que entendam...Obrigada.

Gratidão em Chuva de Amor

Bjos
Votos de uma óptima Terça-Feira

terça-feira, 03 julho, 2018  
Blogger Majo Dutra disse...

Achei uma belíssima e convincente teoria.
Destaco a 2ª estrofe que muito me agradou,

Depois do meu 1º poema que leu e comentou,
já escrevi mais dois. Estão num novo blog
que abri e consta no blogue principal.
Refiro-me ao REFÚGIO DOS POETAS.

Beijinhos, Amiga.
~~~~

terça-feira, 03 julho, 2018  
Blogger Marta Vinhais disse...

É sempre bom navegar em nós e colorir os horizontes calmos....
Beijos e abraços
Marta

terça-feira, 03 julho, 2018  
Blogger Acrescenta Um Ponto ao Conto disse...

Bonito poema em modo introspectivo.

Temos um novo conto. E como é para vós que escrevemos, convidamos-vos a participar na escolha do título.
https://contospartilhados.blogspot.com/2018/06/novo-conto-ainda-sem-titulo.html

Continuação de boa semana.
Saudações literárias!

quarta-feira, 04 julho, 2018  
Blogger Franziska disse...

Es como entrar en un mundo mágico por la música, las imágenes y las palabras llenas de emoción.
Bello post. Gracias por compartirlo.

quinta-feira, 05 julho, 2018  
Blogger Elvira Carvalho disse...

Estou sempre a repetir-me, mas que outra coisa posso dizer se na verdade gostei do poema, e o acho muito bonito.
Abraço

quinta-feira, 05 julho, 2018  
Blogger Luis Eme disse...

Pois, procurar é quase um destino...

Abraço Piedade

quinta-feira, 05 julho, 2018  
Blogger Tais Luso disse...

Que lindo poema, querida Piedade!
Saliento...

Deixo-me navegar em mim
Desabitada
Mas não distraída do que me
Rodeia e asfixia

Aplaudo, amiga!
Beijo, um ótimo final de semana.

sábado, 07 julho, 2018  
Blogger rouse koko disse...

it is crispy to study.Your blog is very useful for me & i like so much...
Thanks for sharing the good information!
starbet promotion

sábado, 07 julho, 2018  
Blogger Jaime Portela disse...

E histórias inacabadas é o que mais há... mas quem não anda distraído, conclui sempre as suas histórias...
Excelente poema, parabéns pela inspiração.
Amiga Piedade, um bom fim de semana.
Beijo.

sábado, 07 julho, 2018  
Blogger Graça Pires disse...

Deixar-se navegar em si mesma. Não ignorar o que se vai passando pelo mundo. É mesmo trabalho de Poeta minha querida amiga Piedade. Lindíssimo!
Uma boa semana.
Um beijo.

segunda-feira, 09 julho, 2018  
Blogger O Árabe disse...

Belo e verdadeiro Piedade: muitos são os livros dos quais só o silêncio emana; já de outros, não conseguimos deixar de ouvir as palavras. Boa semana!

segunda-feira, 09 julho, 2018  
Blogger Ana Freire disse...

Esta teoria... é sublime, Piedade!
E como não há um, sem dois... :-)) anotando...
Maravilhosa inspiração... tal coma imagem, que a acompanha...
Beijinhos!
Ana

sábado, 14 julho, 2018  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial