terça-feira, 1 de maio de 2018

Sonata

anna o. photography
Há tantas coisas que não dizes e eu sei!

Leio-as quando passeio meus olhos pela tua face macia como a pele de uma criança, e estremeço cada vez que repouso meu corpo junto do teu, como se de um campo de papoilas envolvesse a atmosfera metamorfoseada em ópio.

Tudo é tão espontâneo e ao mesmo tempo tão problemático quando amamos.

Há tantas coisas enigmáticas acarretadas pela noite, e os sonhos ficam herméticos.

E eu sinto que é Maio e que as palavras não são necessárias, quando vagueio contigo pela noite e com as estrelas, e quando apoio meu rosto em teu ombro, acho que tens asas que me levam a sobrevoar os céus carregados de anjos.

E vejo os caminhos do sol que acariciam teu corpo feito querubim e bebemos o néctar das papoilas que inundem o meu leito feito tela pincelada onde o teu cabelo reluz, embriagando-me de abismos em que me enleio completamente alucinada na nudez da beleza do teu corpo completo.

És uma partitura que eu leio enquanto dedilho meus dedos ágeis e seguros nas teclas do piano que irradiam gemidos de ternuras infindáveis…

 © Piedade Araújo Sol  2007-05-26

21 Comentários:

Blogger Rogerio G. V. Pereira disse...

Passo
de tua sonata
a gritos de alma

«O que seria, coração, o que seria?
O que seria o que seria do cinzel sem a cantaria?
Se eu não acreditasse no mais duro
Se eu não acreditasse no desejo
Se eu não acreditasse no que acredito
Se eu não acreditasse em algo puro
Se não acreditasse em cada ferida
Se não acreditasse no que rondei
Se não acreditasse no que esconde
Tornar-se irmão da vida
Se eu não acreditasse em quem me escuta
Se eu não acreditasse no que dói
Se eu não acreditasse no que fica
Se eu não acreditasse no que luta
O que seria, o que seria o que seria do cinzel sem a cantaria?»

terça-feira, 01 maio, 2018  
Blogger Marta Vinhais disse...

Um poema, uma declaração... que desperta nos caminhos do Sol e nos faz esquecer a Lua...
Tudo renasce... há cheiros, desejos e vontades que embriagam o corpo e embelezam a alma...
Lindo...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

terça-feira, 01 maio, 2018  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Bom dia. Como sempre, maravilhosa prosa poética!

Beijo. Um dia Feliz.

terça-feira, 01 maio, 2018  
Blogger Os olhares da Gracinha! disse...

Um belo olhar e uma bela prosa poética para que se inicie mais um mês em nossas vidas!!!
bj

terça-feira, 01 maio, 2018  
Blogger Agostinho disse...

É o maio propício maio
propagação de aromas
as rosas em botão
sensibilidades que vêm e vão

Gostei de te ler, assim, com a sede da palavra fluindo ao tacto.

Bom feriado.

terça-feira, 01 maio, 2018  
Blogger Alquimia dos Sentidos disse...

Texto fantástico, Piedade!

Parece que houve uma sintonia entre nós, porque acabei de publicar um texto que também fala de papoilas!

Este teu texto é encantador, cheio de ternura e alguma sensualidade!

Beijinhos

Fanny Costa

terça-feira, 01 maio, 2018  
Blogger Gil António disse...

Simplesmente maravilhoso e doce de ler.

* . Cigarro que mata ...na forma consciente *
.
Deixando um abraço

terça-feira, 01 maio, 2018  
Blogger LuísM Castanheira disse...

(se poeta eu fosse e a inspiração fosse aqui, ao alcance da mão)

Amiga:


e porque não...e porque não
eu que vejo e tu, não.
eu que canto partituras
na tua mão
e tu, não. tu, não.
tu, que deixas as palavras
presas aos olhos
e os sons encolhidos
como folhos.
leio-te o desejo
na ternura
que em ti vejo
e compreendo...
os sentidos
na linguagem dos amantes.

bom maio, maduro maio.
um bj. Pi.

terça-feira, 01 maio, 2018  
Blogger Isa Sá disse...

Uma bela leitura que acabei de ter!

Isabel Sá
Brilhos da Moda

quarta-feira, 02 maio, 2018  
Blogger Maria João Brito de Sousa disse...

Palavras traçadas a cinzel, Piedade.

Beijinho

quarta-feira, 02 maio, 2018  
Blogger Larissa Santos disse...

Tão bonito:))


Hoje:- Vestes leves, agitadas pelo pensamento

Bjos
Votos de uma óptima Quarta - Feira

quarta-feira, 02 maio, 2018  
Blogger Graça Pires disse...

É maio, sim. E as palavras são necessárias para dizer tudo o que o silêncio pode preservar. Mas são tão cúmplices, as palavras, Piedade...
Um magnífico texto!
Um beijo

quarta-feira, 02 maio, 2018  
Blogger Mar Arável disse...

Palavras esculpidas à mão

quarta-feira, 02 maio, 2018  
Blogger Elvira Carvalho disse...

Um texto tão bonito, tão poético.
Abraço

quarta-feira, 02 maio, 2018  
Blogger Jaime Portela disse...

Magnífico texto.
Gostei imenso das tuas palavras, parabéns.
Continuação de boa semana, amiga Piedade.
Beijo.

quinta-feira, 03 maio, 2018  
Blogger manuela barroso disse...

Uma explosão de palavras e ternura com a cumplicidade única do mês de Maio!
Delicia de poema oblíquo, Piedade
Beijinho!

quinta-feira, 03 maio, 2018  
Blogger José Carlos Sant Anna disse...

E assim se estabelece a aurora de Maio de raízes adormecidas nesta partitura de corpos seresteiros...
Beijinhos,

sexta-feira, 04 maio, 2018  
Blogger Suzete Brainer disse...

Um texto poético de uma beleza radiante e grandiosidade
expressiva; a sonata de sentires desfolhados pela melodia
da dança dos corpos (e almas...), a se vestir poesia na
inscrição enigmática e magnética das palavras...

Piedade, grata pela sua visita e a gentileza do seu
belo comentário no meu poema para o meu irmão.

beijinhos.

sábado, 05 maio, 2018  
Blogger Alegria de Viver disse...

Versos exuberantes e belos.Desejos e aguçados sentires.
Bom domingo Piedade!
Abraço!

domingo, 06 maio, 2018  
Blogger Ana Freire disse...

Um poema que de tão belo... será mais do que uma sonata... talvez uma sinfonia... de talento...
Para ler e reler, Piedade!
Pura maravilha! Beijinho! Bom domingo!
Ana

domingo, 06 maio, 2018  
Blogger Menina Marota disse...

Uma sinfonia feita poesia!

Adorei, Pi. Adorei!

Um abraço de carinho

segunda-feira, 07 maio, 2018  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial