terça-feira, 21 de março de 2017

palavras em convulsão

olga astratova

dentro de mim, tenho labirintos
que enclausuram palavras
que se emaranham no desacerto
das partidas.
com elas navego
ao sabor do reencontro
de algum porto estável
onde as possa amenizar.
formam cinzas de exultação
que edifico num espiral de emoções,
cercam-me palavras líquidas.
e gotejam em vertigem
ao encontro de um pouso
secreto num estuário de paz.
© Piedade Araújo Sol 2017-03-21

terça-feira, 14 de março de 2017

memórias

Natália Drepina

memórias difusas na monotonia do tempo,
e o sorriso que ainda paira no pensamento,
e o cheiro das flores,
no trazer do vento,
e a luz das estrelas na eira,
e o abraço que não foi dado,
nesse (outro) tempo,
e agora a memória,
que lavro secretamente no papel,
sem ser semente,
apenas tentando entender,
ou encontrar os cristais,
da lágrima que desce,
e cai lentamente,

docemente
no esvair do tempo.

©Piedade Araújo Sol  2017-03-14

terça-feira, 7 de março de 2017

O dia não é grande nem pequeno

Diggie Vitt

O dia
tem as cores que tem, e é livre
de as escolher, sem pedir permissão.
Por isso em dia pardo como hoje,
caminhei por aí a passear a melancolia,
por atalhos desconhecidos para mim,
perigosos e inacessíveis.

E, quando subi à escarpa mais alta
para avistar a cidade
entornei toda a melancolia
num papagaio de papel
e ela flutuou como se o dia
não finalizasse
e a noite nem chegasse.

O dia não é grande nem pequeno,
tem as horas que tem,
e é isso …

© Piedade Araújo Sol 2017-03-06