terça-feira, 9 de maio de 2017

no acaso do momento

anka zhuravleva

soletro as sílabas_______
com que o poema é composto
tropeço na memória

mas nunca nas palavras
essas _____as minhas

serão sempre cristalinas
libertas
translúcidas
inquietas
entornadas como
fios de seda
mescladas com minúcia

e que o poema______o  meu
seja o que tu quiseres
e  tudo aquilo que eu sei …

©Piedade Araújo Sol 2017-05-09

25 Comentários:

Blogger Agostinho disse...

A poeta em conserto de vontades, singulares,
quem sabe se solitárias até?,
reúne sílabas sem préstimo,
tropeços átonos da memória,
e esfrega-as de magia,
um Aladino afago,
e, de repente, o som
sai limpo em forma de poema.

Bj.

terça-feira, 09 maio, 2017  
Blogger Marta Vinhais disse...

Que sejam sempre a imagem do que se sente, do que vive.... escrito na memória e no olhar...
Lindo...
Beijos e abraços
Marta

terça-feira, 09 maio, 2017  
Blogger Majo Dutra disse...

Aprecio de modo muito especial a sua poesia livre
formada pelas suas palavras cristalinas e inquietas
urdidas delicadamente como se fossem fios de seda...
E o poema surge delicado, brilhante e muito belo.
Gostei muito, Piedade.
Beijo
~~~

terça-feira, 09 maio, 2017  
Blogger Maria Rodrigues disse...

Palavras cristalinas que saem da alma da poetisa e tocam o coração de quem lê.
Lindo poema!
Beijinhos
Maria

terça-feira, 09 maio, 2017  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Lindo demais!
Amei

Beijinhos

terça-feira, 09 maio, 2017  
Blogger Os olhares da Gracinha! disse...

Palavras que se vão cruzando em emoções!!! Bj

quarta-feira, 10 maio, 2017  
Blogger Pedro Luso disse...

Olá Piedade.
Mais um belíssimo poema. Parabéns.
Um abraço.
Pedro

quarta-feira, 10 maio, 2017  
Blogger Mar Arável disse...

Como a água por entre os dedos
Bj

quarta-feira, 10 maio, 2017  
Blogger mz disse...

Que os poemas sejam a essência do nosso sentir.

Sempre emocionante.

Bjs

quarta-feira, 10 maio, 2017  
Blogger Manuel Veiga disse...

poema depuradíssimo. uma cascata de palavras belas.

gostei muito
beijo

quarta-feira, 10 maio, 2017  
Blogger Camila Faria disse...

Belos, o poema e a imagem.

Não Me Mande Flores

quarta-feira, 10 maio, 2017  
Blogger Luis Eme disse...

há acasos especiais...

abraço Piedade

quinta-feira, 11 maio, 2017  
Blogger Jaime Portela disse...

"palavras ... entornadas como fios de seda"
Uma boa definição para a tua poesia.
Excelente poema, gostei imenso, como sempre.
Bom fim de semana, Piedade.
Beijo.

quinta-feira, 11 maio, 2017  
Blogger Fernanda Maria disse...

Esta troca de sentires entre quem escreve e quem lê, será sempre poesia.

Muito belo Piedade.

Um beijinho

O Toque do coração

quinta-feira, 11 maio, 2017  
Blogger Meus Traços e Linhas disse...

Um belo poema bem tecido com fios transparentes digno de apreciação máxima.
boa tarde pra vc poeta!
Abraços!

quinta-feira, 11 maio, 2017  
Blogger manuela barroso disse...

Poema cristalino e azul. É isso que eu sei!
Belo, Pi!
Beijinho!

quinta-feira, 11 maio, 2017  
Blogger Carlos Dias disse...

as palavras são tuas
inquietas para seduzir
o poema, esse eu levo
na memoria do meu sentir

belo poema, bjs

sexta-feira, 12 maio, 2017  
Blogger manuela baptista disse...


ó
ene
i

u

bonito!


um abraço, Piedade

domingo, 14 maio, 2017  
Blogger O Árabe disse...

Momentos ao acaso... que nos trazem uma inspiração ainda mais viva! Belo post, Piedade; boa semana.

segunda-feira, 15 maio, 2017  
Blogger Graça Pires disse...

O paciente tecer das palavras. Mesmo inquietas. Mesmo esquivas...
Tão cristalinas que brilham...
Um belíssimo poema, Piedade.
Uma boa semana.
Um beijo.

segunda-feira, 15 maio, 2017  
Blogger Toninho disse...

Um lindo tecer de emoções com palavras que calham bem na poesia.
Beleza de inspiração/construção.
Abraços amiga e que cada vez mais seja agraciada com belas inspirações.
Bjs

terça-feira, 16 maio, 2017  
Blogger AC disse...

Cada poeta é um ser único, com uma visão muito própria. Da conjugação de várias visões se vai tecendo o mundo, cada vez mais a carecer de poetas. Lutemos por isso, pela assumpção da poesia.

Um beijinho, Piedade :)

quinta-feira, 18 maio, 2017  
Blogger Ana Freire disse...

Um poema em estado puro... com um sentir absolutamente cristalino... como nos é dado a aperceber, pela leveza e transparência das palavras...
Lindo como sempre, Piedade!
Beijinho
Ana

segunda-feira, 22 maio, 2017  
Blogger LuísM disse...

depurada a palavra
bebo esta água cristalina
como se fosse minha
na sede que se advinha...
calor...literal e poético.

gostei muito, Oi
um beijo.

terça-feira, 23 maio, 2017  
Blogger LuísM disse...

*Pi

terça-feira, 23 maio, 2017  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial