terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

das palavras II

desnudei-me das palavras
dos momentos
dos acasos
e senti meu corpo puro...

lavei a minha alma
e no meu olhar
consegui abranger
a plenitude
desta paz...

enlaço a ternura
do momento
do ocaso
e visto-me de palavras….
.
© Piedade Araújo Sol Dezembro/2006 

(Foto Lost de Paulo Madeira)
Reeditado

25 Comentários:

Blogger tb disse...

despir-nos do que ñ é vital para nos sentirmos nós.
jinho

sexta-feira, 08 dezembro, 2006  
Blogger Manel do Montado disse...

Por questões de segurança redireccionei o Montado para o seguinte link:
http://montadoaltaneiro.blogspot.com/

As minhas desculpas pelo incómodo.
Obrigado

sábado, 09 dezembro, 2006  
Anonymous Anónimo disse...

............♥
...........***
..........*****
.........*Bom*
........***Fim***
......*****De*****
.....***Semana***
....****************
...******************
..********************
..........****
..........****
..........****
....(`“•.¸ ¸.•“´)
.....♥ Nadir ♥ .
....(¸.•“´ `“•.¸)

sábado, 09 dezembro, 2006  
Blogger Vivis disse...

Lindas palavras vestidas...

Beijo

domingo, 10 dezembro, 2006  
Blogger Alex disse...

Quantas vezes me visto das tuas próprias palavras, apenas porque sim.

E preparo-me para um mergulho em "Eco".

Um beijo querida Pi.
Fantásticas as emoções na nudez das palavras. Um dia falei sobre isso, sobre a arte com que nos despimos perante o olhar de quem não nos conhece.

segunda-feira, 11 dezembro, 2006  
Blogger Agostinho disse...

Bastava dizer assim:
- gostei muito!
Porém, esta terça
é inevitavelmente terça,
dia de Sol...

Entre o acto de despir
e o de vestir, escorreram
pelo leito do rio
do poema
as maravilhas do sonho,
até a galácticas lonjuras
do universo, nu em pele.

As palavras, essas eternas
naufragadas, ficaram-se abraçadas
às margens do verso,
à espera duns lábios,
dum sopro que as animasse
em estrofes de beijos e abraços.

Entre o despir e o vestir
um poema feito. Perfeito.

Bj.

terça-feira, 07 fevereiro, 2017  
Blogger Marta Vinhais disse...

Nesse momento em que tudo é perfeito... encontra-se a paz escrita nas palavras...
Lindo...
Beijos e abraços
Marta

terça-feira, 07 fevereiro, 2017  
Blogger Sofia disse...

É preciso desnudar -se para nos encher de nós mesmos. Lindo o poema, Piedade.

Beijinho.

terça-feira, 07 fevereiro, 2017  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Intenso e lindo!!

Beijos

terça-feira, 07 fevereiro, 2017  
Blogger Elvira Carvalho disse...

E que maravilha de "vestido" amiga.
Um abraço

quarta-feira, 08 fevereiro, 2017  
Blogger Isa Sá disse...

Para refletir...

Isabel Sá
Brilhos da Moda

quarta-feira, 08 fevereiro, 2017  
Blogger Pedro Luso disse...

Olá Piedade.
Volto ao teu blog e me deparo que este belíssimo poema, das palavras II, poema inspirado e profundo.
Abraços.
Pedro.

quarta-feira, 08 fevereiro, 2017  
Blogger deep disse...

Lindas as palavras de que (te) vestes. Beijo

quarta-feira, 08 fevereiro, 2017  
Blogger Majo Dutra disse...

Despir-se para purificar o corpo e a alma,
voltar a vestir-se com sabedoria e ternura...
Um poema de beleza delicada e singular...
Beijinho.
~~~~

quinta-feira, 09 fevereiro, 2017  
Blogger Aleatoriamente disse...

E se pode tocar nessa veste com alma
ela é poesia pura e ponto.
Amei Pi, você toca as palavras de um jeito poético e tudo se transforma.

Beijinho com carinho moça linda✿

quinta-feira, 09 fevereiro, 2017  
Blogger Maria Rodrigues disse...

E a leveza das palavras encantou-me.
Lindo poema
Beijinhos
Maria

quinta-feira, 09 fevereiro, 2017  
Blogger artista sem pena disse...

Bonito!
Ciclo dos dias...

sexta-feira, 10 fevereiro, 2017  
Blogger Manuel Veiga disse...

pelas outras, depuradas.
muito belas.

beijo

sexta-feira, 10 fevereiro, 2017  
Blogger AC disse...

As palavras, quando autênticas, adornam sempre o nosso trajar.
Muito belo, Piedade.

Um beijinho :)

sábado, 11 fevereiro, 2017  
Blogger Jaime Portela disse...

As palavras vestem e desvestem...
Mais um excelente poema, gostei muito.
Bom domingo e boa semana, amiga Pi.
Beijo.

domingo, 12 fevereiro, 2017  
Blogger Graça Pires disse...

A paz que as palavras nos oferecem quando sabemos construir o silêncio para tecer na pele outras palavras mais leves, mais livres ou, até, mais ousadas...
Muito belo, Piedade!
Uma boa semana.
Um beijo, amiga.

segunda-feira, 13 fevereiro, 2017  
Blogger LuísM Castanheira disse...

Entre momentos, as palavras, ora de mais, ora de menos...
e a purificação em águas poéticas.
A harmonia na Alma em sintonia.
Gostei muito
Um beijo, Amiga.

terça-feira, 14 fevereiro, 2017  
Blogger Toninho disse...

A bela veste com as palavras que tanto nos encantam e inspiram. Quem faz poesia com os olhos sabe como se vestir destas palavras plenas de ternura.
Lindo trabalho amiga.
Bjs.

domingo, 19 fevereiro, 2017  
Blogger Ana Freire disse...

Revestimo-nos de palavras... e contudo, expomo-nos através das mesmas...
Maravilhoso de ler, Piedade!...
Adorei! Beijinho
Ana

domingo, 19 fevereiro, 2017  
Blogger Cristina Cebola disse...

É nessa nudez de alma, que as palavras soam a poesia...
Belo Pi! Beijinho e boa semana...

segunda-feira, 27 fevereiro, 2017  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial