Páginas

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Poema

norvz austria

quero ver-te,
mesmo que seja ao lusco fusco,
mesmo que seja nas tardes frias,
ou ao nascer do dia
assim, em forma de pássaro
a voar
selvagem e livre
dentro e fora de mim…

© Piedade Araújo Sol 2012-12-12

28 comentários:

  1. Excelente poema, como sempre.

    Beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Diz-nos a Poeta sobre o amor...
    Não há hora,
    ou seja, qualquer hora é hora.
    Mesmo quando lusque-fusque:
    a luz foge mas até a noite é dia.
    O amor ilumina.

    Gostei, Piedade.

    ResponderEliminar
  3. Tão bom, tão curto e tão intenso...
    "Voar| selvagem e livre|dentro e fora de mim..."
    A plenitude no amor...
    Gostei muito e levo por empréstimo.
    Um beijo, Piedade e uma semana Feliz.

    ResponderEliminar
  4. * se não concordar, diga-me, que retiro.
    o empréstimo respeita a origem.

    ResponderEliminar
  5. LuísM Castanheira
    pode levar eu não me importo.
    e se quiser levar as fotos do outro espaço tb pode.
    grata...
    beijinho e boa semana.
    :)

    ResponderEliminar
  6. Vê-se em qualquer altura...
    Porque se ama...
    Lindo...
    Obrigada pela visita
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  7. Muito bonito Pi.
    Um abraço



    R: A poetisa Brázia Monteiro, é uma colega da Universidade Sénior.

    ResponderEliminar
  8. A música acompanha a harmonia deste maravilhoso voo poético.
    Saudades,Pi
    Abraço! :)

    ResponderEliminar
  9. Ver o poema. Em forma de pássaro livre. A qualquer hora. Mas sempre com o coração atento...
    Um beijo, minha Amiga Piedade.

    ResponderEliminar
  10. Belíssimo, Piedade!

    Repetindo o que eu já disse sobre
    o poema: Uma beleza única e ecoa
    na alma!...

    Um voo que transcende as palavras
    e pousa o infinito, Poeta.
    beijinho.

    ResponderEliminar
  11. ~~~
    A liberdade é um tesouro que se pode doar...

    Uma pequena maravilha criada pela tua invulgar
    e lúcida sensibilidade estética e poética.

    Abraço, querida amiga.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  12. vão rareando os poemas assim: a voarem selvagens e livres.

    excelente, Piedade.

    beijo

    ResponderEliminar
  13. Que lindo Piedade!
    Um querer maravilhoso revestido de uma beleza de poesia nos olhos no corpo.
    maravilha querida.
    Bjs de paz.
    Já lhe desejo um Natal lindo que vem do coração e inspirará um Novo Ano pleno de alegria e poesia nos olhos.

    ResponderEliminar
  14. Ver dentro e fora, é uma visão completa...
    Excelente poema, gostei imenso.
    Um bom fim de semana e um FELIZ NATAL, querida amiga Piedade.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  15. Poema gostoso de se ler. Parabéns. Bjs

    ResponderEliminar
  16. Ha esqueci de dizer:É sempre bom voltar aqui. Bjs

    ResponderEliminar
  17. Belo e profundo, Piedade! Muitas vezes, os poemas não precisam ser longos para expressar o que nos vai no coração. Boa semana, Feliz Natal!

    ResponderEliminar
  18. Felicidades por tan bella poesia.

    Espero que tengas toda la Felicidad, que te mereces, en estas Navidades.

    Besos

    ResponderEliminar
  19. Olá Piedade, boa noite!
    Belo demais seu poema!
    Estive bastante ausente do blog, mais não poderia deixar que o ano terminasse sem passar aqui pra deixar meu carinho e meus agradecimentos por termos caminhado juntamente pelo menos um pouco durante esse ano de 2016 nessa blogosfera. O meu muito obrigada!
    Que o menino Jesus esteja sempre presente na sua vida.
    Desejo a você e à sua família um Natal de Luz e um próspero Ano Novo
    Repleto de alegrias e bênçãos!
    Boas Festas!
    Feliz Natal!
    Feliz 2017!
    Blog da Smareis

    ResponderEliminar
  20. Olá PI um pequeno poema com uma enorme grandeza. Adorei amiga. Votos de um Natal muito feliz e beijos com carinho

    ResponderEliminar
  21. Olá PI um pequeno poema com uma enorme grandeza. Adorei amiga. Votos de um Natal muito feliz e beijos com carinho

    ResponderEliminar
  22. Vôos da alma... sempre maravilhosos, em palavras... por aqui...
    Lindíssimo trabalho, Piedade!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
  23. O desejo de ver o outro vai além do que é considerado normal. Muito lindo seu poema!

    ResponderEliminar
  24. Quanto mais selvagem melhor (risos)!
    Bela confissão do eu lírico. E que será que o Outro espera para mostrar-se ou entregar-se na mesma partitura?
    Beijos,

    ResponderEliminar

O seu comentário é importante para mim, mas só comente se leu, e por favor não me deixe copy paste.Muito obrigada!