terça-feira, 27 de setembro de 2016

o solitário da praia


nunca ninguém questionou o porque, quando deambulas pela praia, mesmo em noites mais inóspitas ou em dias de canícula.
dizem que dormes sobre as estações.
mas, ainda guardas o sol no teu olhar, e o silêncio que carregas em ti, contradiz em absoluto com o barulho das gaivotas e do mar.
antes ainda urdiram estórias para dar um pouco de normalidade ao momento.
hoje já ninguém se lembra de como apareceste e quando se iniciaram esse acasos por vezes ilógicos e improváveis para os demais.
um dia ousei falar contigo dos barcos e de um farol imaginário numa ilha distante…e no teu sorriso quase um esgar as palavras
saíram,
murmuradas :
-eu ainda sei de mim e dos barcos…

© Piedade Araújo Sol 2016-09-27

29 Comentários:

Blogger deep disse...

Belos, poema e imagem. :)

Boa semana,Piedade.

terça-feira, 27 setembro, 2016  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Maravilhoso texto!


Beijos

terça-feira, 27 setembro, 2016  
Blogger Os olhares da Gracinha! disse...

Claro que sabe!!! se sabe!!!
Lindo seu olhar...bj

E quando puder espreite...pois vai gostar:
http://mgpl1957.blogspot.pt/2016/09/maos-e-pes.html

terça-feira, 27 setembro, 2016  
Blogger Poções de Arte disse...

Quanto sentimento carrega um solitário!
Belíssimo, Piedade, parabéns!
Abraços esmagadores e feliz semana.

terça-feira, 27 setembro, 2016  
Blogger ANNA disse...

Me paso tu blog. Anna de poemias.
‌Me gusta mucho el tuyo.
‌http://anna-historias.blogspot.com.es/2016/09/muerte.html?m=1.

terça-feira, 27 setembro, 2016  
Blogger Elvira Carvalho disse...

Muito belo, Piedade.
Um abraço

terça-feira, 27 setembro, 2016  
Blogger Marco Silva disse...

Adoro a foto =)

terça-feira, 27 setembro, 2016  
Blogger VENTANA DE FOTO disse...

Los rayos de sol se han ocultado y ya las pocas personas que quedan abandonan el mar pero mientras nos deja sus últimas luces para dar una hermosa visión de su despedida.

Besos

terça-feira, 27 setembro, 2016  
Blogger Marta Vinhais disse...

Há sempre que contar... Há sempre barcos e faróis... Há sempre as memórias do Sol e do mar....
Lindo...
Beijos e abraços
Marta

quarta-feira, 28 setembro, 2016  
Blogger helia disse...

Excelente Texto !

quarta-feira, 28 setembro, 2016  
Blogger Abelharuco disse...

Gostei muito do texto e da mensagem que lhe esta subjacente, belo “hino” ao “humano” que há em nós.

quarta-feira, 28 setembro, 2016  
Blogger Fábio Murilo disse...

Cada ser humano é um oceano, é um abissal segredo, por vezes com sabor de sal, outras com pores de sol reflito nas ondas, e barulho de gaivotas ao fundo. Um mar pra se mergulhar, com ilhas e ilhas a milhas de qualquer lugar. Bonitas poesia e foto, Sol. Beijos!

quarta-feira, 28 setembro, 2016  
Blogger oteudoceolhar disse...

Curioso que ao ler-te imaginei uma outra pessoa...um poeta que deambula pela praia, pensando sonhando e lançando ao vento palavras de Amor...
"Cada ser humano é um Oceano..."
De facto assim somos... olho tantas vezes os "outros" e penso o que irá lá dentro....
Histórias do Mar e de suas Marés!!

Beijo n´oteudoceolhar *

quinta-feira, 29 setembro, 2016  
Blogger Majo Dutra disse...

Belíssimo, Piedade!
Um breve conto emotivo e
pleno de delicada sensibilidade poética,
a mesma dos seus incomparáveis poemas.
Uma vez mais,
parabéns pelo talento em tons de maresia...
~~~ Beijinho ~~~
~~~~~~~~~~~~~~~

quinta-feira, 29 setembro, 2016  
Blogger Mar Arável disse...

Solidários com o mar

Belo
Bj

quinta-feira, 29 setembro, 2016  
Blogger Agostinho disse...

Quase de regresso.
Bj

sexta-feira, 30 setembro, 2016  
Blogger Maria Rodrigues disse...

Belo e solitário como o entardecer na praia.
Beijinhos
Maria

sexta-feira, 30 setembro, 2016  
Blogger Manuel Veiga disse...

ergue-se frente ao mar e vê longe.

beijo

sexta-feira, 30 setembro, 2016  
Blogger Gaby Soncini disse...

É como estar em um barco e ouvir isso, lindo Piedade!

Abraços!

sábado, 01 outubro, 2016  
Blogger Jorge Lynce disse...

Falhei contigo mas em breve serás compensada.
Perdoa-me!
Um beijo e bom Domingo!

domingo, 02 outubro, 2016  
Blogger Teresa Durães disse...

Um solitário que desvenda os segrefos da vida

domingo, 02 outubro, 2016  
Blogger Maré Viva disse...

O sol, o mar, o silêncio pressupõem faróis e barcos que carregamos dentro de nós como bóias de salvação.
Um abraço.

segunda-feira, 03 outubro, 2016  
Blogger Graça Pires disse...

Um solitário que ainda sabe dele e dos barcos... Fantástico poema, Piedade!
Uma boa semana.
Beijos.

segunda-feira, 03 outubro, 2016  
Blogger O Árabe disse...

Lúdico e belo, Piedade; como sempre acontece à tua poesia. Boa semana, amiga; fica bem.

segunda-feira, 03 outubro, 2016  
Blogger Parapeito disse...

Sim só ele sabe.
Bela foto...silênciosa e nostálgica.
Brisas doces*

segunda-feira, 03 outubro, 2016  
Blogger AC disse...

Feliz quem sabe de si
e dos barcos.
A lucidez não é miragem.

Um excelente exercício, Piedade.

Um beijinho :)

terça-feira, 04 outubro, 2016  
Blogger Ana Freire disse...

Concordo com o AC... feliz de quem sabe de si... e quem sabe de si... já não está só...
A solidão é apenas aparente... quando alguém está muito bem... e se sente muito bem... consigo mesma... a solidão acompanhada... será bem mais pesada de se sentir...
Um poema muito belo... como é habitual...
Beijinho
Ana

terça-feira, 11 outubro, 2016  
Blogger Jaime Portela disse...

Como já li e comentei todos os poemas posteriores, vim até aqui.
Este, apesar de já o ter lido, não comentei.
Apenas te digo que gostei imenso e que é muito bom.
Piedade, tem um bom domingo e uma semana feliz.
Beijo.

domingo, 23 outubro, 2016  
Blogger Lynce disse...

Gata,
O endereço do meu blogue mudou. Deixo aqui o novo link
http://umintervaloparacafe.blogs.sapo.pt

Um beijo

quarta-feira, 26 outubro, 2016  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial