terça-feira, 19 de julho de 2016

Conjunturas




Os retalhos do dia,
caíram no horizonte da noite,
os passos enfraqueceram e a jornada ainda vem longa.


Não te iludas,
mas continua a tua caminhada,
porque as estrelas serão luz quando a lua se esconder.


Não esqueças de entornar os teus desejos no mar,
que um dia (outro dia) serão bálsamos,
de memórias (tuas).

©Piedade Araújo Sol 2016-07-19

21 Comentários:

Blogger Agostinho disse...

Um belo poema que parte do horizonte contido (na foto), sugestiva da partida, da rotura do espaço limitado, pessoal.
Para além do horizonte é que o caminho se enche de luz. Quando o manto negro, surpreendentemente, é aventura de luz que se funde na memória-alimento dos tempos que hão de vir... Para lá do horizonte está sempre outro.

Bj, Sol.

terça-feira, 19 julho, 2016  
Blogger Pedro Luso disse...

Olá Piedade,

Gosto muito de haicai. Aqui no Brasil tivemos bons poetas que os escreviam muito bem. Ainda temos alguns muitos bons. Dos três que você escreveu, gostei muito. Parabéns.
Abraço.
Pedro.

terça-feira, 19 julho, 2016  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Mesmo lindo! O Mar é o balsamo da alma, amei.


Beijo e um resto de dia feliz

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

terça-feira, 19 julho, 2016  
Blogger Crocheteando...momentos! disse...

O mar despertou a alma da poetisa e as palavras soltaram_se como por magia!
Gostei imenso...bj

terça-feira, 19 julho, 2016  
Blogger Marta Vinhais disse...

Temos que continuar a caminhar e deixar que o mar guarde os nossos segredos...
Como nós guardamos os dele...
Lindo...
Beijos e abraços
Marta

quarta-feira, 20 julho, 2016  
Blogger Maria Rodrigues disse...

Vamos caminhando até ao final dos nossos dias.
Lindo poema
Beijinhos
Maria

quarta-feira, 20 julho, 2016  
Blogger Evanir disse...

As verdadeiras amizades são como estrelas...
Não as vemos todas as horas,
mas sabemos que elas existem.
E hoje dia do amigo estou aqui
para te deixar um carinhoso abraço.
Agradeço por fazer parte
da minha caminhada.
Deus abençoe vc sempre.
Meu abraço e eterno carinho.
Evanir.

quarta-feira, 20 julho, 2016  
Blogger Smareis disse...

Como é lindo esse poema.
Sem palavras!
Um beijo!

quarta-feira, 20 julho, 2016  
Blogger Majo Dutra disse...

~
Um poema incentivador de coragem e esperança
em delicadas metáforas e imagética
que nos delicia os sentidos.
Muito belo, Poeta.
Beijinho.
~~~~

quinta-feira, 21 julho, 2016  
Blogger Teresa Durães disse...

o mar que nos guarda todos os pensamentos

quinta-feira, 21 julho, 2016  
Blogger Suzete Brainer disse...

O belo diálogo da poeta com o mar,
o mar tem a linguagem da
poesia do coração.

Muito belo a foto e o poema
repletos de poesia luminosa,
Piedade.
beijos.

quinta-feira, 21 julho, 2016  
Blogger Benno disse...

adorei a imagem da queda no horizonte dos retalhos do dia e do entornar os desejos no mar. Ao invés de chorar as horas passadas, dormir na esperança de um novo dia, e transformar os desejos, desde já, aproveitando o ensejo do sonho, em lembranças prazerosas.

sexta-feira, 22 julho, 2016  
Blogger Armando Sena disse...

Sempre haverá um mar que nos liberte.
Bela tb a foto.
bj

sexta-feira, 22 julho, 2016  
Blogger heretico disse...

julgo que (assim leio) cada uma das estrofes tem "valor poético" próprio, sem contudo o poema perder unidade.

é necessário muito talento (e muita maturidade) para se alcançar tal prodígio.

gostei muito, Piedade.

beijo

sexta-feira, 22 julho, 2016  
Blogger (CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Olhar para o alto pois é lé que o horizonte está. Parabéns. bjs

sábado, 23 julho, 2016  
Blogger ONG ALERTA disse...

Lindo, Bjbj Lisette.

sábado, 23 julho, 2016  
Blogger Jaime Portela disse...

Acho que este poema é um dos melhores que já fizeste (que eu tenha lido, claro).
Gostei imenso, querida amiga, é excelente.
Piedade, tem um bom domingo e uma boa semana.
Beijo.

domingo, 24 julho, 2016  
Blogger Graça Pires disse...

"entornar os desejos no mar". Deixar-se guiar pela cor das marés no sobressalto do olhar para deixar entrar a noite e as estrelas...
Mais um poema muito belo, Piedade.
Um beijo.

segunda-feira, 25 julho, 2016  
Blogger Fê blue bird disse...

Três excelente conjunturas que se uniram para formar um belo poema.

Parabéns Piedade, gostei muito!

segunda-feira, 25 julho, 2016  
Blogger AC disse...

No fundo, a exaltação do caminho percorrido, ganhando sustentação para o que ainda há (haverá sempre) a percorrer...
Muito bem, Piedade!

Um beijinho :)

terça-feira, 26 julho, 2016  
Blogger Ana Freire disse...

Um poema maravilhoso... ele mesmo, um verdadeiro bálsamo, para quem o lê...
Belíssimo trabalho, Piedade!
Beijinhos!
Ana

terça-feira, 26 julho, 2016  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial