terça-feira, 31 de maio de 2016

a moldura

norvz austria

quando o vento for mais inóspito,
e os pássaros ainda perceberem,
a tua linguagem,
sobe ao cume mais alto da escarpa,
e em companhia deles,
aprecia o seu voo,
cadenciado e veloz,
não sintas medo,
e sai da moldura,
que repousa em cima da mesa.

nessa noite a insónia não te irá inquietar.



©Piedade Araújo Sol  2016-05-31

24 Comentários:

Blogger Henrique Caldeira dos Santos disse...

um poema belíssimo, Piedade. desassossega, no bom sentido (dá força, impele à acção, tudo de forma muito positiva).
beijinho

terça-feira, 31 maio, 2016  
Blogger O Árabe disse...

Muito bom, Piedade! Casa-se o poema perfeitamente à (inquietante!) beleza da imagem, em sua mensagem de fim e recomeço. Obrigado, boa semana!

terça-feira, 31 maio, 2016  
Blogger Rogerio G. V. Pereira disse...

Todos os versos
que me impelem ao sonho
os adoro
Todos apelos
que me afastem medos
os sigo

Por isso
sou teu amigo

terça-feira, 31 maio, 2016  
Blogger Agostinho disse...

Pode ser.
Antes que amareleçam as cores que restam do tempo em que o tu não tinha moldura.
Mas como há-de voar se já roído pela esquadria da cobardia, do conformismo, do egoísmo,da aridez: quatro cantos danados.

Piedade, é um soberbo poema, este. Quanto mais se mergulha nele mais se anuncia a sua natureza e se descobre a sua beleza: condensaste o mundo dos desistentes. Já nem a insónia os motiva à mudança.
Parabéns.

terça-feira, 31 maio, 2016  
Blogger Marta Vinhais disse...

Não devemos ter medo... Devemos apreciar os momentos e voar para bem longe...
Mesmo que, por vezes, se tenha a sensação de que não saímos do lugar...
Lindo...
Beijos e abraços
Marta

terça-feira, 31 maio, 2016  
Blogger Luis Eme disse...

Todos queremos sair da "moldura"...

abraço Piedade

terça-feira, 31 maio, 2016  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Como sempre, lindo!

Beijo e um dia feliz.
(também, para as suas crianças se for o caso)

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

quarta-feira, 01 junho, 2016  
Blogger heretico disse...

eu, humano, me confesso - sou dado a vertigens.

... prefiro as planícies!

beijo

quarta-feira, 01 junho, 2016  
Blogger Evandro L. Mezadri disse...

Muito belo e profundo, Piedade!
Grande abraço e muito sucesso!

quarta-feira, 01 junho, 2016  
Blogger AC disse...

Que dizer?
Maravilhoso, Piedade!

Um beijinho :)

quinta-feira, 02 junho, 2016  
Blogger Mar Arável disse...

Belo de olhos abertos a noite inteira

Bj

quinta-feira, 02 junho, 2016  
Blogger (CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Atitude é a palavra. Muito bonito e incentivador. Parabéns.

quinta-feira, 02 junho, 2016  
Blogger Jaime Portela disse...

Por vezes é importante sair da nossa zona de conforto...
Magnífico poema, gostei imenso.
Piedade, tem um bom fim de semana.
Beijo.

sexta-feira, 03 junho, 2016  
Blogger Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Aquilo que nos emoldura não pode tornar estática uma visão mais elevada da Vida.
Belíssimo.


Beijo
SOL

sexta-feira, 03 junho, 2016  
Blogger A Casa Madeira disse...

Quero sair da moldura sempre...
Essa imagem me lembrou Salvador Dali;
Linda.

sexta-feira, 03 junho, 2016  
Blogger POESIAS SENSUAIS E CONTOS disse...

Belo blog com um brilhante conteúdo. Um lindo fim de semana...

sexta-feira, 03 junho, 2016  
Blogger Sara com Cafe disse...

Que assim seja! Sem medo e com muita luz.

Abraço profundo.

sábado, 04 junho, 2016  
Blogger Isa Lisboa disse...

Que se libertem as memórias e que elas voem por céus azuis... :)

sábado, 04 junho, 2016  
Blogger Graça Pires disse...

Tão belo, Piedade! A noite tem sempre silenciosos desafios porque temos, como os pássaros, a luz das manhãs enrolada no olhar...
Um beijo, amiga

domingo, 05 junho, 2016  
Blogger Majo Dutra disse...

~~~
Um poema profundo e belo!

Reaprender com os pássaros a coragem

necessária para vivenciar a vida em plenitude...

Beijinhos, Poeta amiga.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

domingo, 05 junho, 2016  
Blogger Sara com Cafe disse...

linda semana,
abraço.

segunda-feira, 06 junho, 2016  
Blogger O Árabe disse...

Boa semana, Piedade; aguardo o próximo post!

segunda-feira, 06 junho, 2016  
Blogger Ana Freire disse...

Quando saímos da moldura... perdemos de vista os limites... que as angustias insistem em depositar em nós...
Devemos voar... nos nossos sonhos... para os tentarmos realizar... ao acordar...
Mais um trabalho formidável, Piedade!
Adorei!!!
Beijinhos
Ana

quarta-feira, 08 junho, 2016  
Blogger manuela baptista disse...

passe-partout

uma trégua nas insónias destes dias


beijinhos, Piedade

quarta-feira, 08 junho, 2016  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial