terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Os corpos

rosie hardy
Esgota-se a noite
silente e apressada.
Despe-se o dia
na paixão consumada.
E os corpos repousam
submergidos de ternura.

© Piedade Araújo Sol 2016-01-25

26 Comentários:

Blogger Rogerio G. V. Pereira disse...

De facto
há coisas eternas
de dia e de noite

terça-feira, 02 fevereiro, 2016  
Blogger manuela barroso disse...

E quando tudo foi harmonia, terra e céu em sintonia !
Bjis *

terça-feira, 02 fevereiro, 2016  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Tão terno!! Amei

Beijinhos e um dia feliz

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

terça-feira, 02 fevereiro, 2016  
Blogger Agostinho disse...

É quando os elementos se organizam na harmonia eterna do momento.

Bj

terça-feira, 02 fevereiro, 2016  
Blogger Ana Pereira disse...

O poder do amor está na submersão da ternura e da entrega.
Um abraço, Ana

almainspiradora.blogspot.pt

terça-feira, 02 fevereiro, 2016  
Blogger Henrique Caldeira dos Santos disse...

[que nada, nem ninguém, perturbe corpos assim dispostos!]
muito bom!
:)

terça-feira, 02 fevereiro, 2016  
Blogger Marta Vinhais disse...

E reclama-se o dia e a noite como nossos...
Por completo...
Lindo...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

terça-feira, 02 fevereiro, 2016  
Blogger Luis Eme disse...

Assim, parece bonito o ciclo do amor e da vida.

abraço Piedade

terça-feira, 02 fevereiro, 2016  
Blogger Elvira Carvalho disse...

Tão pequeno e tão belo.
Um abraço

terça-feira, 02 fevereiro, 2016  
Blogger Fábio Murilo disse...

Que lindo! Disse tudo em poucas palavras, não mais. Lindo, lindo, lindo!

quarta-feira, 03 fevereiro, 2016  
Blogger MARILENE disse...

Que belo! Um repouso abraçado pelo afeto, após os momentos de paixão. Bjs.

quarta-feira, 03 fevereiro, 2016  
Blogger Teresa Durães disse...

Um poema que está ele próprio "submergido de ternura"!

quinta-feira, 04 fevereiro, 2016  
Blogger heretico disse...

... e os corpos se fizeram a Hora certa!

belo. beijos

quinta-feira, 04 fevereiro, 2016  
Blogger AC disse...

E é assim que deve ser. Depois, ainda tocados pela ternura, irão ousar enfrentar o mundo...

Um beijinho, Piedade :)

quinta-feira, 04 fevereiro, 2016  
Blogger Ana Freire disse...

O dia morre-se na noite... para nascer de novo...
Haverá história de amor e paixão, mais bonita?...
Como bem diz a Elvira, mais acima... tão pequeno... e tão belo...
Impressionante!
Beijinhos
Ana

quinta-feira, 04 fevereiro, 2016  
Blogger mixtu disse...

o dia... desnuda-se
os corpos...
repousam e amam-se...
num sentir e num amar...

sexta-feira, 05 fevereiro, 2016  
Blogger Mário Margaride disse...

Belíssimo, amiga Piedade!

Como em tão poucas palavras se diz tanto...

Beijinhos e bom fim de semana!

sexta-feira, 05 fevereiro, 2016  
Blogger Rita Freitas disse...

E assim se esgota a noite.

bjinhos e bom carnaval

sexta-feira, 05 fevereiro, 2016  
Blogger Maria Rodrigues disse...

Sensual e lindo.
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria

sexta-feira, 05 fevereiro, 2016  
Blogger Zilani Célia disse...

OI PIEDADE!
BELO E INTENSO.
ABRÇS

http://. zilanicelia.blogspotcom.br/

sábado, 06 fevereiro, 2016  
Blogger Jaime Portela disse...

E os corpos bem precisam dos dias e das noites...
Magnífico poema, querida amiga, gostei muito.
Piedade, bom fim de semana e bom carnaval.
Beijo.

sábado, 06 fevereiro, 2016  
Blogger manuela baptista disse...

e não é preciso mais nada


um beijo, Piedade

domingo, 07 fevereiro, 2016  
Blogger alp disse...

Preciosa imagen..un saludo desde Murcia.

segunda-feira, 08 fevereiro, 2016  
Blogger Graça Pires disse...

A ternura que envolve os corpos marcou os sinais ousados com que se fatigaram as mãos... E toda a harmonia converge no silêncio ou nas palavras...
Belíssimo, Piedade!
Um beijo.

segunda-feira, 08 fevereiro, 2016  
Blogger Majo disse...

~~~
~ Como resultou perfeita a simplicidade (aparente)

deste poema que enaltece algo comum, mas elevado!

~ Conciso, porém, amorosamente expressivo e belo.

~~~ Beijinhos, Poeta amiga. ~~~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

segunda-feira, 08 fevereiro, 2016  
Blogger DE-PROPOSITO disse...

Os corpos (homem e mulher) complementam-se. Uma dádiva da evolução.

Abraço
MANUEL

sábado, 13 fevereiro, 2016  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial