terça-feira, 1 de outubro de 2013

barcos do silêncio em mim

ahmed azzam

Hoje não me apetece escrever. Mareio nos barcos do silêncio que se hospedou em mim. Em nós. Tu dizias que os silêncios também se podiam ouvir. E eu não acreditei. Hoje não me apetece escrever. Porque o silêncio está em mim e nos barcos. E eu não sei gerir este silêncio que se instalou em tudo, o que ainda me resta de ti.

©Piedade Araújo Sol 2013-09-28